Os ganhos salariais reais (descontada a inflação) no Brasil foram maiores do que a média mundial, de 2006 a 2011, de acordo com dados divulgados hoje (20) pelo diretor de Política Econômica do Banco Central (BC), Carlos Hamilton Araújo.

Em 2006, enquanto o aumento real médio (anual) ficou em 4% no Brasil, a expansão no mundo ficou em 2,6%. Em 2011, o crescimento real dos salários brasileiros chegou a 2,7%. No mundo, esse índice ficou em 1,2%.

Segundo o diretor, o aumento salarial real torna-se um problema que gera inflação quando não é acompanhado de ganhos de produtividade. No período do estudo, o ganho de produtividade, 2% segundo estimativa da Organização Internacional do Trabalho (OIT), ficou abaixo do aumento dos salários. “Em nenhum dos anos tivemos crescimento de salário real igual ao estimado para a produtividade”, disse.

Leia também:  Bandidos invadem canil de São Paulo e roubam 40 cães causando prejuízo de R$ 100 mil

Apesar disso, o diretor destacou que o BC espera por moderação nos ganhos salariais nos próximos anos, o que vai contribuir para melhor a dinâmica dos preços. Ele citou que o aumento salarial do setor público deve ficar em 5% em 2013, 2014 e 2015. “No setor privado, as propostas de aumento salarial são mais moderadas do que as que tínhamos há algum tempo”, acrescentou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.