Os mais de 100 profissionais da Financial Construtora Industrial Ltda, empresa que faz coleta de lixo em Rondonópolis, cruzaram os braços deste o final da tarde desta terça-feira (11) e prometem manter a suspenção das atividades até a empresa entrar em um acordo com os garis e motoristas.

O gari Wisley Rodrigues Gomes disse que os profissionais cobram equipamentos de segurança para o trabalho, pois a empresa tem fornecido roupas velhas, e não dispõe de luvas e calçados que evitam contaminações com os lixos que são recolhidos diariamente. Outra situação reclamada pelos garis e motoristas é que os funcionários do escritório da empresa maltratam e agem com descaso com os grevistas.

Os profissionais aproveitam a oportunidade para cobrar reajuste salarial e pagamento de horas extras e não o acumulo no banco de horas. Outra reinvindicação dos profissionais diz respeito ao aumento no número de veículos que compõe a frota da empresa.

Leia também:  Cerca de 200 manifestantes pedem a volta da UTI Pediátrica em Rondonópolis

“Nosso problema maior é a falta de suporte que nos ofereça segurança para trabalhar, o que usamos nos expõe a contaminações com grande facilidade”, afirmou Wisley que eximiu o Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear) em virtude de estar cumprindo os compromissos com a Financial

Ainda hoje os trabalhadores, juntamente com o sindicato da categoria, se reunirão com o diretor da empresa para chegar a algum acordo e assim os trabalhos sejam retomados.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.