Foto: internet

Heroi do título, Paolo Guerrero lutou para jogar no Campeonato Mundial. Autor do gol que deu o bicampeonato mundial ao Timão, o atacante sofreu uma contusão, ainda durante o Brasileirão, às vésperas da competição e passou a correr riscos de ficar de fora. O jogador peruano recorda a angústia e receio de que a gravidade da lesão o tirasse do Mundial.

Fiquei com medo da gravidade da lesão. Foi difícil e fiz terapia de infiltração até no voo de São Paulo para Dubai. Agora, é comemorar. Fazer o tratamento foi um sacrifício, mas valeu a pena já que este título foi conseguido.

Ganhamos de um campeão europeu. O Chelsea é um adversário difícil, mas o Corinthians tem muita qualidade e merecemos ganhar.

Leia também:  Estreia de Pelé pela seleção brasileira completa 60 anos

Atacante tem de marcar gols e eu os fiz, mas foi o nosso grupo que entrou para a história. Todos nós trabalhamos muito por esta conquista. Ainda não caiu a ficha do que isso significa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.