Foto: terra

Não há mais o que esconder. Dunga será o novo técnico do Inter. A oficialização ocorreu na manhã desta quarta-feira, após reunião com o presidente Giovanni Luigi. Junto com o treinador, também devem ser confirmados o preparador físico Paulo Paixão, o auxiliar técnico Andrey Lopes e o diretor de futebol Newton Drummond. O contrato do treinador será de um ano.

Logo depois do encontro desta manhã, Marcelo Medeiros, vice-presidente eleito do clube, confirmou que o anúncio oficial será realizado às 17h, em um hotel de Porto Alegre. Luís César Souto de Moura também participou da reunião e deve ser confirmado como um dos diretores do futebol colorado. O cargo de vice de futebol, atualmente ocupado por Luciano Davi, deve ser extinto. A tendência é que Davi ocupe a vice-presidência de administração.

– O anúncio ocorrerá à tarde – disse Marcelo.

Leia também:  Palmeiras assume a vice-liderança após vencer Grêmio fora de casa

O presidente Giovanni Luigi também falou com a imprensa depois da reunião e confirmou que dois diretores serão anunciados na apresentação de Dunga.

– Tudo será tratado às 17h. O Dunga será apresentado junto com os dois diretores de futebol. O Paixão ainda depende, já que tem contrato com outro clube.

Dunga retornará à ativa depois de mais de dois anos sem trabalhar como treinador. O último e único trabalho do ex-volante foi no comando da Seleção Brasileira, em que permaneceu por quatro anos, até ser demitido depois da eliminação para a Holanda, na Copa do Mundo de 2010.

Na noite desta terça-feira, no entanto, o treinador se disse plenamente apto para retornar à função.

– No futebol, ninguém desaprende. O importante é colocar as ideias em prática, passar aos profissionais – comentou, no saguão do aeroporto, cercado por eufóricos torcedores em busca de autógrafos e fotos, logo depois de retornar de viagem à Índia.

Leia também:  Derrota diante do Dom Bosco gerou prejuízo financeiro ao União

Desde que assumiu a seleção brasileira após a Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, Dunga comandou o Brasil em 60 jogos. Foram 42 vitórias, 12 empates e apenas seis derrotas. Neste período, o treinador conquistou a Copa América, a Copa das Confederações e terminou em primeiro lugar as eliminatórias da Copa do Mundo.

Retorno para casa

Formado nas categorias de base do Inter, Dunga fará a terceira passagem pelo Beira-Rio. O início da trajetória do volante no futebol foi em 1983. No mesmo ano, o capitão do Tetra já comemoraria o título do Gauchão. Em 84, Dunga ajudou o Inter a manter a hegemonia no estadual, com nova conquista. Naquele ano, ele deixaria Porto Alegre para se transferir ao Corinthians e depois ainda passou por Vasco antes de iniciar carreira na Europa. Passou pelo futebol italiano, alemão e japonês.

Leia também:  Corinthians vence o Fluminense de virada e se torna campeão brasileiro pela sétima vez

Em 1999, retornou ao Beira-Rio. Foi herói no clube ao marcar de cabeça contra o Palmeiras (vídeo acima), após cobrança de falta, e salvar o time do rebaixamento para a Série B. No ano seguinte, a direção declarou que não teria como bancar seus vencimentos e rescindiu o contrato.

Agora, surge a chance como técnico. A combinação de ídolo da torcida com o perfil disciplinador de Dunga é a aposta da direção colorada para estancar os efeitos de um ano conturbado, com resultados ruins dentro de campo, com rusgas políticas e dentro do vestiário.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.