Os restos de curativos, preventivos, seringas, agulhas e outros materiais estão ficando acumulados no banheiro do PSF. Foto Varlei Cordova/AGORAMT

O Programa de Saúde da Família (PSF) da Vila Rica atende cerca de mil famílias dos bairros, Antonio Geraldini, Padre Lothar e Vila Rica. De acordo com o representante do bairro César Augusto Gomes de Andrade uma situação que vem preocupando a população, há mais de oito meses o lixo hospitalar da unidade não está sendo coletado.

Os restos de curativos, preventivos, seringas, agulhas e outros materiais que não podem ser destinados ao lixo comum, estão ficando acumulados no banheiro do PSF, o que preocupa os usuários do local.

“Esta extensão do posto de saúde existe a um ano e três meses, durante todo esse tempo o lixo hospitalar foi coletado penas uma vez, eu fico preocupado com a saúde da população que passa por aqui, pois todo esse material acumulado está altamente contaminado”, destaca César Augusto.

Leia também:  Ecoponto amanhece pegando fogo no Sagrada Família

Um ofício com solicitando a coleta foi protocolado na vigilância sanitária no dia 29 de novembro, mas até agora nada foi feito. O representante do bairro destaca que se nesta semana o material não for coletado, a denúncia vai ser levada ao Ministério Público (MP).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.