O presidente da Rússia, Vladimir Putin, assinou projeto que proíbe os norte-americanos de adotar crianças russas. A medida é uma reação ao projeto de lei aprovado pelo Congresso dos Estados Unidos que impõe sanções a autoridades russas acusadas de abusos de direitos humanos.

A restrição por parte dos Estados Unidos contra autoridades russas foi tomada após a morte do advogado Sergei Magnitsky (que defendia o combate à corrupção), que causou problemas nas relações entre os dois países.

Um relatório oficial divulgado pela Rússia informava que Magnitsky teria sido torturado e algemado na prisão. Mas a única pessoa julgada, ligada ao caso, foi o médico da prisão, acusado de negligência após a morte de Magnitsky, em 2009. Ele acabou sendo inocentado. Magnitsky disse ter descoberto uma rede de corrupção envolvendo autoridades fiscais russas e o roubo de US$ 200 milhões (cerca de R$ 409,5 milhões).

Leia também:  Vice-presidente da Espanha assumiu a maior função da presidência
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.