O Sistema de Avaliação do Ensino Municipal – Saem, aplicado nesta quinta-feira (6) nas diversas escolas de Rondonópolis, prepara os alunos para a Provinha Brasil do Governo Federal, além de medir a qualidade do ensino e o desempenho dos estudantes. A secretária Marilda Soares Rufino compara que as escolas locais apresentaram índices de crescimento significativos, em dez anos de aplicação da prova do Saem.

Elaborada pela equipe pedagógica da secretaria, com base nas sugestões apontadas pelos supervisores e coordenadores escolares, a prova testa o conhecimento de língua portuguesa, matemática e produção de textos adquiridos pelos alunos do ensino fundamental. Marilda Rufino explica que o resultado é avaliado em discussão com os coordenadores num primeiro momento e depois com os professores de cada unidade.

Leia também:  Inscrição do Ensino Médio e Superior do IFMT Rondonópolis encerra dia 8 de outubro

A partir dessas discussões, os educadores começam os estudos para o planejamento do próximo ano. A ideia é trabalhar para sanar dificuldades e problemas e promover a melhoria da qualidade do ensino. O desempenho dos alunos no Saem vai influenciar também nas diretrizes para formação dos professores. A avaliação serve de treinamento para a prova nacional que aponta o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – Ideb.

O resultado de 2010 mostra que algumas escolas de Rondonópolis já se aproximaram da meta do Ministério da Educação – MEC para ser atingida em 2021. Um exemplo disso é a Escola Municipal Princesa Isabel, no bairro Jardim das Flores, onde o Ideb das séries iniciais subiu de 3.5 em 2007 para 5.3 em 2009 e para 6.1 na última avaliação. A meta do MEC para essa unidade é de 6.2 em 2021. O índice das séries finais subiu de 4.3 para 4.9 em 2010.

Leia também:  Motoristas terão inspeção veicular gratuita no Parque das Águas

A prova do Saem testou o conhecimento de 2.003 alunos matriculados em 35 escolas da Rede Municipal. Foram 958 alunos de 45 turmas do 1º ciclo; 594 crianças de 25 turmas do 2º ciclo e outras 225 de 9 turmas do 3º ciclo; além de 226 jovens e adultos de 23 turmas do 1º segmento da EJA.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.