Foto: Josi Pettengill/Secom-MT

O governador Silval Barbosa (PMDB) confirmou as primeiras mudanças que fará no secretariado até o final desta semana. O peemedebista oficializa nesta sexta-feira (21) a nova equipe que, contará a princípio, com oito alterações entre as 21 secretarias.

As informações foram confirmadas em entrevista para o programa Resumo do Dia, ancorado pelo ex-deputado Roberto França, na TV Rondon, afiliada do SBT.

Contudo, entre as mudanças que serão feitas apenas quatro são de pessoas que não fazem parte do atual governo. As demais são “soluções caseiras” propostas pelo governador em conversas com os partidos que lhe dão sustentação.

Apesar da reforma no secretariado, o governador deixará para janeiro a iminente mudança na secretaria de Saúde, atualmente sob o comando do médico Vander Fernandes.

Leia também:  Jovem é detido por envolvimento com tráfico de drogas em Rondonópolis

A indicação é do Partido Progressista (PP), porém a pasta está com problemas devido a uma série de irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) que, inclusive, recomendou ao chefe do Executivo o afastamento do titular.

Silval alega para não cumprir a recomendação de imediato que está avaliando o conteúdo do relatório, com mais de 200 páginas, que foi elaborado pelo TCE sobre as contas anuais de 2011 da Secretaria.

Silval confirmou na TV Rondon que a indicação à Secretaria de Cultura foi conversada com o PSD, do presidente da Assembleia Legislativa, José Riva. A esposa do parlamentar, Janete Riva, conforme o governador, foi o nome convidado, porém até a noite desta terça-feira (18) não havia respondido.

Leia também:  Secretários são convocados a dar explicações sobre falta de pagamentos do carnaval

À Secretaria de Indústria, Comércio, Minas e Energia, a indicação para suceder Nadaf ficará com o Partido da República (PR). O nome mais cotado é o do adjunto Valério Gouveia, que deve permanecer por conta do desempenho que a pasta vem alcançando.

Apesar das reclamações da Assembleia Legislativa e do chamado Setor Produtivo de Mato Grosso, Silval afirmou que não haverá mudança na Secretaria de Fazenda, ficando, portanto, Marcel Cursi.

Às secretarias de Educação, Turismo e Assistência Social não haverão mudanças no comando.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.