A empresa Força Total, do Rio Grande do Sul, realizou nesta semana, para o Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear), a demonstração do sistema de automação e controle remoto de poços e outras unidades operacionais, desenvolvido por eles, com recursos do FGTS, para melhorar os serviços da autarquia.

O sistema, que vai fazer com que a forma de inspeção de poços e unidades operacionais seja modernizada, faz parte das obras do PAC I. Com o novo recurso, será possível monitorar a situação dos poços, por exemplo, para verificar instantaneamente se o abastecimento está sendo contínuo, se houve falhas e até mesmo medir a quantidade de água que estará passando em determinado momento.

Leia também:  Contribuintes têm até dia 20 para quitar débitos com o município

Atualmente, para fazer todo este serviço, o Sanear conta com operadores, que vão de duas a três vezes por dia em cada um dos poços da cidade, verificar se tudo está normalizado. Com o sistema de automação e controle essa verificação poderá ser feita por meio de um computador.

Para o engenheiro civil do Sanear Dalton Monteiro, o sistema vai trazer mais agilidade e economia para a autarquia. “Agilidade porque vamos poder verificar instantaneamente se houve algum problema nos poços, como o desligamento de algum deles, e economia, porque haverá redução de custos em relação aos gastos com operação”, explicou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.