Foto: Internet

Depois do zagueiro Lúcio, contratado esta semana, o São Paulo acertou a aquisição de outro defensor, embora não saiba quando vai poder contar com ele. O clube fechou um acordo de três anos com o zagueiro Breno, revelado pelo Tricolor.  O jogador, que em 2007 foi negociado com o Bayern de Munique (ALE) por US$ 19 milhões (R$ 40 milhões), encontra-se preso na Alemanha por ter incendiado a própria casa.

O nome do zagueiro foi publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) como jogador contratado pelo São Paulo até outubro de 2015. Uma fonte escutada pela reportagem do GLOBOESPORTE.COM confirmou a negociação, cujo acordo é válido a partir do momento em que o atleta se livrar da situação em que hoje se encontra.

Leia também:  Palanque de Taques pode ter Pátio, Percival, Rogério e Sachetti

– É claro que hoje não podemos dizer que ele é jogador do São Paulo, afinal, ainda está preso. Quando resolver isso, e temos uma informação de que a situação poderá ser alterada em janeiro, ele passará a ter vínculo conosco. Já existe todo um acerto com o atleta – afirmou a fonte.

Em julho deste ano, o zagueiro foi foi condenado a três anos e nove meses de detenção por ter colocado fogo na própria casa, em Munique, no dia 19 de setembro de 2011. O fato de não estar jogando e não estar recebendo salários (quando o atleta fica mais de 45 dias sem atuar na Alemanha, passa a receber um seguro no valor aproximado de € 10 mil, pouco mais de R$ 25 mil), teria feito com que Breno bebesse algumas cervejas, uma garrafa de vinho e ainda uma de uísque, deixando-o “completamente alucinado”, como contou a esposa em entrevista.

Leia também:  Se ficar o bicho pega

Campeão brasileiro pelo São Paulo em 2007, o zagueiro deixou o Brasil no início do ano seguinte, rumo ao Bayern de Munique, sendo considerado um dos melhores defensores do país à época. Pouco utilizado na equipe, acabou emprestado ao Nuremberg, onde sofreu uma lesão no ligamento cruzado do joelho direito. Ele disputou também os Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim, conquistando a medalha de bronze.

Pouco antes de sua prisão, Breno vinha sendo cogitado como reforço do Lazio, da Itália. Pai de três filhos, ele recebe visitas periódicas da esposa, Renata Borges, e dos filhos: Izabela (11 anos), Flávio (7) e Pietro (3). Hoje, a família vive em um pequeno apartamento, também em Munique. O bom comportamento do jogador na prisão pode acelerar sua liberação, que depende apenas da justiça alemã.

Leia também:  Torta de paçoca
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.