Uma ação de fiscalização tributária realizada nesta terça-feira (22.01) no município de Barra do Garças, detectou 25 carretas transportando milho sem documentação fiscal. A equipe do Posto Fiscal Avançado da Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT) identificou que a carga, com 464 toneladas do grãos, deixava Mato Grosso com destino à Minas Gerais, onde seria processada em um fábrica de ração animal. O contribuinte flagrado teve um Termo de Apreensão e Depósito (TAD) lavrado em R$ 157 mil.

A ação foi realizada em um posto de combustíveis, sendo concluída no posto fiscal. A maioria das carretas não possuía nenhum tipo de documentação fiscal, sendo que em algumas, o condutor apresentou fotocópias de notas fiscais internas, ou seja, quando a mercadoria é vendida para estabelecimentos dentro de Mato Grosso. Segundo a fiscalização, o milho teria sido carregado no município de Nova Brasilândia (223 Km da capital).

Leia também:  Rodovias de MT registram 268 queimadas durante período proibitivo

“A fiscalização da Sefaz tem atuado em todas as regiões do Estado, em todas as rodovias. Neste caso, os servidores do Posto Avançado foram até o posto de combustível e efetuaram o flagrante. Solicitamos aos contribuintes que efetuem suas operações de forma regular, que o transportador tenha em mãos a documentação de sua carga, que sigam a legislação”, destacou o superintendente de Controle e Fiscalização de Trânsito da Sefaz, Jefferson Delgado.

A atuação tem identificado com frequência contribuintes que trabalham sem documentação fiscal para acobertar suas operações comerciais. Na última semana, o Fisco flagrou um carregamento de cerveja em lata, duas mil caixas, escondido no fundo do caminhão, atrás de um carregamento de arroz, este devidamente documentado e em situação irregular. O flagrante foi realizado no Posto fiscal Cachimbo, município de Guarantã do Norte, divisa com o Estado do Pará. O contribuinte foi notificado a recolher R$ 31,3 mil pela irregularidade.

Leia também:  Mato Grosso está em 2º lugar no ranking de focos de calor em 2017
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.