Em torno de 2,7 mil servidores públicos municipais, sendo 766 comissionados e mais de dois mil de contratos temporários, estão desempregados, desde o final da tarde desta quarta-feira (02), por determinação de decreto assinado pelo prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB).

A expectativa é de que sejam contratados novamente, em janeiro, menos de 30% dos demitidos e, dependendo da necessidade da gestão, cerca de 50% para fevereiro ou março.

Resultado disso começou a corrida ‘frenética’ das pessoas por alguém que possa se tornar seu ‘padrinho político’ para conseguir uma aquela ‘vaguinha’ na nova gestão. O movimento na prefeitura e no Alencastro tem sido intenso, mas muitos foram impedidos de entrar, por exemplo, no Alencastro, durante a triagem que é feita nas catracas da portaria.

Leia também:  Vídeo ostentação

A administração informou que por enquanto, serão recontratados, apenas os servidores indispensáveis para a manutenção dos serviços essenciais.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.