Após a tragédia em Santa Maria (RS), onde 231 jovens morreram em incêndio na boate Kiss, o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), determinou que as secretarias de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano realizem a partir de hoje (28) fiscalização em pelo menos 20 casas noturnas da Capital. Objetivo é identificar se o alvará de funcionamento está em dia, portas de emergência, acesso a deficientes, entre outras conformidades.

A ideia é concluir esse trabalho nas 20 principais casas até o final desta semana. Depois, os fiscais da prefeitura realizam visita em espaços abertos. Há diversos locais fechados da Capital que concentram muitas pessoas. O secretário de Desenvolvimento Urbano Lamartine Godoy, afirma que em uma semana o trabalho de fiscalização nas principais casas noturnas deve ser concluído.

Leia também:  Palanque de Taques pode ter Pátio, Percival, Rogério e Sachetti

Entre as casas noturnas estão: Canela Fina, Gerônimo West Music, Garage, Valley, Nuun, Lua Morena, Galpão Gaúcho, Getúlio Loft, El Pancho, Cachaçaria Água Doce, Rio Sampa Show, Esplendor, Ibiza, Crystal Night Club, entre outras que funcionam na periferia de Cuiabá.

O diretor de Segurança Contra Incêndio e Pânico do Corpo de Bombeiros, coronel Willckerson Cavalcante, informa ao HiperNotícias que as boates e casas noturnas de Cuiabá não oferecem risco iminente para os seus frequentadores.

Porém, existem algumas que não estão totalmente em conformidade e estão em regularização. “Elas já foram notificadas pelo Corpo de Bombeiros através do Termo de Ajuste de Conduta”, diz o coronel Cavalcante.

Leia também:  Vereador Thiago Silva quer informatização da rede municipal de Saúde

Em Várzea Grande, a reportagem apurou que o secretário de Meio Ambiente, Vercides de Moraes, vai tratar sobre o assunto em reunião na manhã desta segunda-feira. Porém, não foi deliberada ação para fiscalizar casas noturnas e de shows da cidade.

PREFEITURA

O prefeito Mauro Mendes avalia a falta de planejamento e fiscalização como uma das falhas da tragédia em Santa Maria, onde ocorreu incêndio em boate, pois o local tinha alvará vencido desde agosto de 2012. “Não podemos deixar que esse horror se repita. É doloroso e revoltante saber que uma tragédia que levou a vida de tantos jovens poderia ser perfeitamente evitada”, comenta via assessoria.

“É um trabalho urgente, determinado pelo prefeito Mauro Mendes, principalmente, porque em poucos dias terão início as festas de Carnaval. Temos que garantir a segurança de todos”, justifica o secretário Lamartine.

Leia também:  João Mototáxi protocola pedidos de estudos econômicos para a realização de obras na cidade
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.