Carro-bomba explode em frente aos portões da agência de inteligência afegã na quarta-feira (16) (Foto: REUTERS/Omar Sobhani
Carro-bomba explode em frente aos portões da agência de inteligência afegã na quarta-feira (16) (Foto: REUTERS/Omar Sobhani

Dois guardas morreram e 30 civis ficaram feridos em um atentado suicida nesta quarta-feira (16) contra um complexo dos serviços secretos afegãos em Cabul reivindicado pelos talibãs, informaram diversas fontes.

Uma forte explosão seguida de disparos foi ouvida, informou um jornalista da AFP no local. “Ocorreu um forte boom. Depois ouvimos disparos de armas leves”, declarou uma fonte diplomática à AFP.

A detonação ocorreu às 12h locais (06h30 de Brasília). Um camicase detonou os explosivos que carregava em um carro e outros quatro atacantes foram abatidos, afirmou à AFP Sediq Sediqi, porta-voz do ministério do Interior.

As forças de segurança afegãs encontraram um segundo carro-bomba e o desativaram, anunciou a polícia. Os talibãs reivindicaram o atentado em uma mensagem de texto enviada à AFP.

Leia também:  Duas crianças se suicidam com explosivos e mata mais 9 pessoas e deixa 30 feridos em Camarão

O último atentado na capital afegã ocorreu no dia 17 de dezembro. O Afeganistão enfrenta uma insurreição liderada pelos talibãs desde que uma coalizão da Otan dirigida pelos Estados Unidos os retirou do poder, após os atentados de 11 de setembro de 2001.

Apesar de uma forte mobilização de soldados estrangeiros, os rebeldes não foram derrotados. Os atentados suicidas e as minas de fabricação caseira são suas armas preferidas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.