Uma ação promovida por uma quadrilha com armas de grosso calibre, na madrugada de ontem, em Ilicínea, no Sul de Minas, chamou a atenção da população pela ousadia dos criminosos. O grupo rendeu e manteve reféns os dois policiais militares responsáveis pelo patrulhamento na cidade no período noturno e, usando a viatura da corporação, atacou duas agências bancárias no centro do município de aproximadamente 11.500 habitantes.

Segundo a Polícia Militar (PM), os dois policiais – um cabo de 39 anos e um soldado de 27 – circulavam na área central da cidade, quando, por volta da 1h30, foram cercados por uma caminhonete com cinco ocupantes. “Foi necessário que os militares recuassem porque os indivíduos estavam armados com dois fuzis e outras armas”, contou a sargento Gleyciara Barbosa, do 24º Batalhão da PM.

Leia também:  Motociclista morre após colidir de frente com veículo em Paranatinga

Os dois policiais não reagiram à abordagem dos marginais e tiveram as armas da corporação, duas pistolas calibre .40 e os coletes à prova de balas usados por eles roubados. Eles ainda foram colocados no compartimento de presos da viatura policial.

Com os militares mantidos reféns, o bando seguiu com a caminhonete e com o veículo oficial para uma agência bancária localizada próximo ao local da abordagem. No banco, os ladrões danificaram um caixa eletrônico com um pé de cabra e colocaram os explosivos, mas não conseguiram arrombar o cofre do equipamento.

OUSADIA

Demonstrando tranquilidade, o bando não se intimidou e desistiu da ação. Em seguida, os ladrões foram à outra agência bancária da cidade, também levando as vítimas. Dessa vez, a explosão deu certo e, de acordo com a Polícia Militar, os criminosos recolheram R$ 1.800 que estavam na gaveta de dinheiro da máquina.

Leia também:  Homem morto a pauladas é encontrado caído na rua

Após o roubo, a quadrilha abandonou a viatura e os dois militares em uma rua, ainda nos limites de Ilicínea, e fugiu em direção à zona rural do município.

DENÚNCIA

Os policiais ficaram presos na viatura até a chegada de outros militares, que deslocaram para o local depois que moradores de Ilicínea telefonaram para o 190 denunciando a explosão de um caixa eletrônico na área central da cidade.

Partes das duas agências ficaram destruídas na ação, e a perícia foi acionada para analisar as explosões.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.