Um casal e seus três filhos, de sete, nove e onze anos, morreram nesta quarta-feira (23) atingidos por um míssil na localidade de Abu Taltal, na província síria de Aleppo, indicou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Por sua vez, a cidade de Homs, “capital da revolução”, sofria um intenso bombardeio da artilharia do exército sírio, indica esta ONG.

Helicópteros do exército sobrevoavam a cidade, em particular os últimos bairros controlados pela rebelião, indicou o OSDH. Também eram registrados violentos combates entre soldados e rebeldes nas províncias de Idleb (noroeste) e de Deraa (sul).

O exército bombardeava novamente a periferia de Damasco, em particular a Guta Oriental, uma zona que faz fronteira com a capital síria e onde os rebeldes instalaram sua retaguarda, disse o OSDH. Em Damasco foram registrados combates perto do acampamento de refugiados palestinos de Yarmuk, acrescentou a fonte.

Leia também:  Dubai tenta se tornar a primeira cidade a produzir taxi de drone

Na terça-feira (22), a violência causou a morte de 123 pessoas, entre elas 62 civis, afirmou o OSDH.

O conflito na Síria começou em março de 2011 como uma revolta popular contra o regime de Bashar al-Assad e se converteu progressivamente em um conflito armado que já deixou 60 mil mortos, segundo a ONU.

Entenda os conflitos na Síria
Conflitos na Síria

Divulgação
Divulgação

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.