A Polícia Rodoviária Federal fez o balanço do número de  acidentes de 2012. Durante este período no mês de dezembro, foram registrados 437 acidentes, nos quais morreram 33 pessoas (12%). No ranking dos meses com acidentes mais graves, o mês de julho veio em segundo lugar, com 30 mortes (11%). Em outubro, a PRF atendeu 407 acidentes nas rodovias federais do estado. Por conta do carnaval, quando aumenta o fluxo de automóveis, o mês de fevereiro também teve um número alto de acidentes, sendo 398.

O maior número de acidentes, feridos e mortos foi na BR-364, uma das principais rodovias do estado de Mato Grosso, pois além de ser a mais extensa é a que abrange os eixos Cuiabá – Rondonópolis e Várzea Grande – Diamantino, por onde transitam diariamente milhares de veículos de carga que transportam diversos produtos.

Leia também:  Paranatinga e Juscimeira recebem Ações Integradas de Cidadanias

Grande parte dos acidentes ocorridos no ano passado foram em pista reta (77%). As mortes ocasionadas pelas colisões, em sua maioria, também aconteceram em retas (77%). O número de mortes em curvas e cruzamentos ficou bem abaixo (22%), o que demonstra uma provável falta de atenção e prudência dos condutores em traçados retos.

A saída de pista foi o principal tipo de acidente (24%), seguida de colisão traseira (23%) e colisão lateral (16%). Um dado preocupante é o alto número de mortes em colisões frontais (37%), a maior parte causada por ultrapassagens em locais proibidos. A colisão lateral (14%) e a saída de pista (12%) são, respectivamente, o segundo e o terceiro tipos de acidentes com mais mortes.

Leia também:  Governo lança licitação para pavimentação da MT-130 em Paranatinga

As mortes causadas por atropelamentos às margens das rodovias também são motivo de preocupação.

A falta de atenção é a principal causa de acidentes (32%) e mortes (27%). A ultrapassagem indevida é a segunda causa de mortes (17%), seguida da velocidade incompatível (4%), desobediência à sinalização (4%) e ingestão de álcool (3%). Não guardar distância de segurança foi a segunda causa de acidentes.

Os homens e os jovens foram as principais vítimas dos acidentes ocorridos no ano passado. Mais de 82% das colisões resultaram na morte de pessoas do sexo masculino e mais de 28% na morte de pessoas entre 0 e 30 anos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.