Pilotos vão encarar desertos e trilhas desafiadoras na América do Sul no Dakar 2013 (Foto:Divulgação)

Maior e mais tradicional competição off-road do planeta, o Rally Dakar chega em 2013 à 35ª edição de sua história. Na prática, a 34ª, sendo a quinta na América do Sul. Originalmente disputada na África, a prova que dura mais de duas semanas deixou o continente em 2008, quando conflitos armados na região ameaçaram a integridade física dos participantes e forçaram o cancelamento do evento naquele ano. Percorrendo desde 2009 as trilhas da Argentina e do Chile, o Dakar integrou o Peru ao seu percurso em 2012. E será justamente neste país, na capital Lima, que 744 competidores em 452 máquinas darão a largada neste sábado para mais de 8.500 km de disputa, entre deslocamentos e trechos cronometrados.

O Brasil tem nove inscritos no Dakar 2013. Um número respeitável para uma competição mundial, mas baixo em relação às edições anteriores, e que lembra os tempos em que os pilotos e navegadores tinham que arcar com os custos de uma competição em outro continente. Pela primeira vez em 25 anos, a prova não contará com André Azevedo, que se aposentou aos 53 anos de idade. Desta forma, o brasileiro mais experiente na prova será seu irmão Jean Azevedo, que competirá com uma moto KTM. Jean já soma 14 participações no Dakar, sobre duas e quatro rodas.

Leia também:  União, mesmo com derrota, avança e joga de novo contra o Dom Bosco

Com muitos favoritos na categoria Carros, os brasileiros terão uma tarefa árdua na disputa por boas colocações. Três deles entram na competição com os chamados UTVs, veículos menores e que se assemelham a “gaiolas”: Reinaldo Varela, que correrá sozinho, e a dupla estreante formada por Bruno Sperancini e Thiago Vargas. Marcos Baumgart e Kleber Cincea formam outra dupla estreante, em um Mitsubishi. Também com Mitsubishi, Guilherme Spinelli e Youssef Haddad aparecem com as maiores chances entre seus compatriotas. O experiente Lourival Roldan completa a lista de brasileiros como navegador de um time equatoriano em um Toyota. O país não terá representantes nos caminhões e nos quadriciclos.

Número de inscritos: 183 competidores

Leia também:  Brasileira leva ouro em natação e se torna a 1° campeã mundial do país

Favorito: Com a ausência do tricampeão da competição, Marc Coma (que sofreu um acidente durante um rali em Marrocos), o atual campeão do Dakar, Cyril Despres, ficou com o caminho livre para conquistar o penta. Um dos candidatos a ameaçar o francês de 29 anos é o português Hélder Rodrigues, terceiro nas duas últimas edições. Caso alcance o quinto título, Despres igualará o compatriota e xará Cyril Neveu e ficará atrás apenas de Peterhansel, que detém seis taças na categoria.

Brasileiros: Um dos principais nomes do Brasil na história da competição, Jean Azevedo chegará à sua 15ª participação no maior rali do mundo, a 12ª pelas motos (outras três foram nos carros). Com a aposentadoria do irmão André, o piloto de 38 anos será o brasileiro em atividade com maior número de participações no Dakar. Jean estreou em 1996 e tem como melhor colocação sétimos lugares conquistados em três edições. Após guiar carros em três das quatro últimas edições, ele volta às motos mirando mais um top 10.

Leia também:  2ª Noitada de Boxe Olímpico acontece em Rondonópolis

Desfalques:
Marc Coma (ESP) – Tri do Rally Dakar, tri do Mundial Cross-Country e campeão dos Sertões em 2010, Marc Coma está fora desta edição da prova. O espanhol machucou o ombro durante um rali em Marrocos e não conseguiu se recuperar da lesão a tempo.

Felipe Zanol (BRA) – Campeão do Rally dos Sertões em 2012, o mineiro Felipe Zanol sofreu um grave acidente no deserto de Mojave (EUA) durante treinos para o Dakar. O motociclista de 31 anos e chegou a ficar dez dias em coma em um hospital na Califórina. A boa notícia chegou no dia 14 de dezembro, quando Zanol acordou e reconheceu a esposa e amigos.

Curiosidade: Patrocinado por uma produtora de filmes eróticos, o francês Hugo Payen disputará a competição com imagem da atriz pornô Claire Castel estampada em sua moto. O número não poderia ser mais sugestivo: 69.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.