Após o assalto à mulher do deputado e ex-ministro do Turismo Pedro Novais (PMDB-MA), no início de novembro, a Câmara contratou por R$ 5,2 milhões segurança armada 24h, para a proteção dos 18 blocos de apartamentos onde moram suas excelências. Ela foi assaltada em 8 de novembro. ao chegar de táxi em casa, em Brasília. Na época, a Polícia Civil estava em greve e nem se deu ao trabalho de registrar o crime.

A Câmara informa que a decisão de contratar segurança é anterior ao assalto à mulher do deputado, mas o contrato é de 13 de novembro.

A Câmara fez de sua segurança em “Policia Legislativa”, cujos salários médios vão a R$ 15 mil. Mas não protege residências dos deputados.

Leia também:  PMs tem atitude heroica ao salvar pessoas presas ás ferragens em carro em chamas

A “Polícia Legislativa” explicou que “segurança patrimonial” não é sua tarefa, daí a contratação da empresa Santa Helena Segurança Total.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.