Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
A história da música está repleta de exemplos de grandes artistas que foram completamente ignorados por público e crítica quando estavam na ativa. Em alguns casos, suas gravações são redescobertas anos depois e eles passam a ser cultuados. Em outros, documentários que mostram a importância desses músicos acabam revigorando a carreira moribunda de algumas bandas. O caso mais famoso aconteceu com o grupo canadense de heavy metal Anvil, que voltou a gravar discos e fazer turnês depois de aparecer no documentário Anvil: The Story of Anvil, passando inclusive pelo Brasil. O documentário Searching for Sugar Man fez, no ano passado, a mesma coisa com a carreira do cantor e compositor americano Sixto Rodriguez. O filme acaba de ser indicado ao Oscar de Melhor Documentário.

Em 1970, o músico conhecido na época apenas como Rodriguez lançou seu primeiro LP, Cold fact. As músicas eram ótimas e suas letras eram inteligentes, mas o disco não fez sucesso nenhum nos Estados Unidos. Seu segundo álbum, Coming from reality, lançado em 1972, também foi ignorado pelo público americano. Em 1971, a gravadora A&M da África do Sul, que tinha os direitos do disco, lançou Cold fact na África do Sul. Lá, ele foi um sucesso estrondoso. Lotes inteiros dos discos encalhados nos Estados Unidos foram levados à África do Sul e esgotaram em semanas. Nenhum sul-africano sabia nada sobre Rodriguez, mas suas letras inspiraram jovens que viviam sob as opressivas regras do apartheid.

Leia também:  Anitta pode ter dado primeiro passo em falso ao lançar 'bossa' em inglês

Alguns fãs mais dedicados saíram em busca de informações sobre Rodriguez e chegaram a variadas versões sobre um suposto suicídio. Uma delas dizia que o cantor colocou fogo em suas roupas durante uma apresentação. Outra, ainda mais dramática, dizia que ele puxou uma arma e atirou contra a própria cabeça depois de cantar as linhas “Obrigado por seu tempo, e vocês podem me agradecer pelo meu”, de “Forget it”, durante um fracassado show em um pequeno bar.

As informações sobre a morte do cantor foram divulgadas à exaustão na África do Sul, até que o jornalista sul-africano Craig Bartholomew Strydom e o dono de uma loja de música Stephen ‘Sugar’ Segerman decidiram descobrir a verdadeira história de sua morte. Eles conseguiram o telefone de uma das filhas de Rodriguez e descobriram que o músico estava vivo e trabalhava na construção civil, fazendo trabalhos pesados, desde a década de 1970.

Leia também:  Linkin Park lança clipe de 'One More Light' em homenagem a Chester Bennington

Reconhecimento tardio

O documentário Searching for Sugar Man retrata essa aventura em busca de um ídolo desconhecido em sua terra natal de maneira comovente. Reunindo depoimentos de amigos e de membros da indústria musical que trabalharam com Rodriguez, o filme tenta mostrar sua importância como compositor e como porta-voz de jovens que moravam do outro lado do mundo. Graças ao esforço de Strydom e Segerman, documentado pelo diretor Malik Bendjelloul, Rodriguez acabou descobrindo o quanto era famoso na África do Sul. Fez uma turnê pelo país e se apresentou em ginásios lotados.

Os dois LPs de Rodriguez foram relançados pela gravadora Light in the Attic, a mesma responsável pela reedição de álbuns clássicos de Marcos Valle, em versões em CD e vinil em 2009. Além dos dois discos de estúdio, ele gravou também um registro ao vivo na África do Sul, Live Fact. Uma compilação com a trilha sonora do documentário foi lançada pela mesma gravadora em 2012. Além das faixas retiradas dos dois LPs, o disco traz duas faixas inéditas, gravadas originalmente para seu terceiro álbum, nunca lançado.

Leia também:  Novo álbum mostra que Lulu Santos vai do rock e pelo pop retrô das FMs dos anos 1970

Desde que o documentário estreou nos Estados Unidos, Rodriguez deu entrevistas a programas de TV e fez alguns shows no país. Em fevereiro de 2013, ele fará nova turnê na África do Sul. Quase todas apresentações estão com ingressos esgotados. Apenas em Johanesburgo são cinco datas em uma arena com capacidade para cinco mil pessoas. Na Cidade do Cabo, são mais quatro. No site de venda de ingressos Big Ticket, seu nome aparece com o mesmo destaque de gigantes como Metallica e Bon Jovi. É esse amor do povo sul-africano por Rodriguez que Searching for Sugar Man retrata tão bem.

No Brasil, quem quiser assistir à história desse famoso desconhecido pode comprar o filme no iTunes, loja da virtual da Apple, ou na Amazon.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.