O Brasil foi premiado três vezes no World MMA Awards, o “Oscar do MMA”, promovido pela revista Fighters Only, na noite desta sexta-feira, em Las Vegas. O lutador Edson Barboza ficou com o trófeu de melhor nocaute do ano, na vitória sobre Terry Etim no UFC Rio II Rafael Cordeiro, que fez parte da equipe de Wanderlei Silva no TUF Brasil, foi nomeado o melhor treinador.

Já na categoria de “Melhor Academia do ano”, o prêmio foi para a Cesar Gracie Jiu-Jitsu, do brasileiro César Gracie, técnico de nomes como os irmãos Nick e Nate Diaz, Gilbert Melendez e Jake Shields. A maior premiação do evento, no entanto, foi para o americano Jon Jones, que foi eleito o lutador do ano pela segunda vez consecutiva.

Leia também:  União perde em casa e dá adeus ao sonho da Série C

Rodrigo Minotauro também esteve envolvido em dois prêmios. Porém, de forma ruim. O americano Frank Mir levou dois troféus para casa por conta da vitória sobre o brasileiro no UFC 140: “Melhor finalização do ano” e “Melhor reviravolta do ano”. Na oportunidade, Mir acabou quebrando o braço de Minotauro com uma chave de braço.
Duas musas também foram lembradas. Ronda Rousey, que assinou com o UFC em 2012, ficou com o prêmio de lutadora do ano. Já na disputa entre as ring girls, Brittney Palmer levou a melhor e ficou com o troféu.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.