Bruno Prada acredita que terá dificuldades em Miami (Foto: Fred Hoffmann)
Bruno Prada acredita que terá dificuldades em Miami (Foto: Fred Hoffmann)

Ex-parceiro de Robert Scheidt na classe Star, o velejador Bruno Prada disputará, a partir desta segunda-feira, a etapa de Miami da Copa do Mundo de Vela. A competição – que começa às 14h do horário de Brasília – será o primeiro desafio internacional de Prada em seu retorno à classe Finn. No início do mês, ele venceu a Semana Internacional de Vela do Rio de Janeiro.

A etapa de Miami da Copa do Mundo terá o mesmo formato dos Jogos Olímpicos, com dez regatas mais a medal race, disputada apenas pelos 10 primeiros colocados. Dentre os principais adversários estão o americano Zach Railey, medalha de prata em Pequim-2008, e o inglês Ed Wright, atual campeão mundial da classe.

Leia também:  Flamengo vence Junior Barranquilla e garante a classificação para a final da Sul-Americana

– Os barcos são bons e temos dado sorte com o vento. Será uma disputa bem forte, com 30 a 35 competidores – destacou Bruno Prada, que chegou à Flórida no último dia 20, logo após conquistar a medalha de prata no Campeonato Brasileiro de Finn.

Prada competiu na Finn entre 1989 e 2004, conquistando 45 títulos. Dentre os principais estão o tricampeonato brasileiro (1993, 1997 e 1998), três Pré-Olímpicos (1997, 1998 e 2001) e a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg-1999.

– Estou concentrado em fazer um bom campeonato. A expectativa, tanto minha quanto do Jorginho (Zarif, representante brasileiro em Londres-2012 e companheiro de treinos de Bruno), é de chegar à disputa da medal race – comentou Bruno.

Leia também:  1ª paraolimpíada 2017 acontece neste sábado

Xará também compete em Miami

Outro brasileiro que participará da etapa de Miami será Bruno Fontes, que embarcou na última sexta-feira para os EUA. Fontes já competiu em Miami por três vezes e sempre conquistou resultados expressivos. Em 2010 e 2011, o catarinense alcançou a quinta colocação geral e, no último ano, terminou o evento como vice-campeão.

Acompanhado do técnico Bruno di Bernardi, o velejador espera repetir as boas atuações da última semana, quando competiu pelo Brasileiro.

– Consegui largar muito bem nas regatas do Brasileiro e espero que tenhamos boas condições em Miami. Gosto muito de competir por lá e das outras vezes consegui bons resultados – frisou.

Leia também:  Atleta de Rondonópolis fica com cinturão do Conselho Mundial de Muaythai
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.