Ariel Sharon em foto de novembro de 2005. Médicos afirmaram que ex-premiê mostrou 'atividade cerebral importante' (Foto: AP)
Ariel Sharon em foto de novembro de 2005. Médicos afirmaram que ex-premiê mostrou ‘atividade cerebral importante’ (Foto: AP)

O ex-premiê de Israel Ariel Sharon, 84, em coma há sete anos, mostrou “uma atividade cerebral importante” durante um exame recente, indicaram neste domingo especialistas em neurociência israelenses e americanos.

Em um comunicado, a Universidade Ben Gurion, de Beersheva (sul de Israel), informou que sua equipe de neurocientistas e o chefe do serviço de ressonância magnética do hospital de Soroka, em Beersheva, bem como um neurocirurgião da Universidade de Los Angeles, professor Martín Monti, realizaram exames avançados, por duas horas, no ex-chefe de governo israelense.

“Ariel Sharon, supostamente em estado vegetativo desde  4 de janeiro de 2006 devido a uma hemorragia cerebral, foi submetido a um exame para determinar a extensão e qualidade da atividade de seu cérebro, usando métodos desenvolvidos recentemente pelo professor Monti e seus colaboradores”, diz o texto.

Leia também:  Massacre em presídio da Venezuela deixa 37 detentos mortos

“Os cientistas mostraram a Sharon imagens de sua família, fizeram com que ele ouvisse a voz do filho, e usaram estímulos táteis para saber até que ponto seu cérebro reagia a estímulos externos”, detalha o comunicado. “Para a sua surpresa, uma atividade cerebral significativa foi observada em cada teste em áreas específicas de seu cérebro. No entanto, os elementos obtidos não indicaram claramente se Sharon recebia de forma consciente essas informações”, destacou Monti.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.