PatoO Corinthians quer evitar expectativas em cima do atacante Alexandre Pato. Ainda em fase inicial de preparação após ser contratado por quatro anos pelo clube paulista, o ex-jogador do Milan não tem data de estreia definida. A intenção, porém, é que ele volte alguns jogos antes do início da Taça Libertadores – dia 20 de fevereiro, contra o San José, na Bolívia.

O preparador físico Fábio Mahseredjian aguarda os resultados de todos os exames médicos feitos pelo atleta para definir sua programação de treinos. Por enquanto, quem acompanha Pato é o fisioterapeuta Bruno Mazziotti, que trabalha para corrigir o desequilíbrio muscular existente no atacante.

Normalmente, um atleta é liberado quando tem cerca de 15% de desequilíbrio, número considerado satisfatório para a prática do futebol. Com Pato, essa exigência será maior. A intenção é liberá-lo para a preparação física só quando tiver cerca de 5% de diferença entre as duas pernas. Por isso, a comissão técnica aguarda as reações do jogador para saber sua real condição.

Leia também:  Cuiabá apresenta elenco visando temporada 2018

– O futebol não é matemático. O corpo humano pode reagir de uma forma ou outra. Se eu der prazo de uma semana e forem duas, vocês vão me cobrar. Não que eu tenha medo de cobrança. Mas, por enquanto, não tenho como dar qualquer tipo de prazo (para a estreia de Pato) – disse Mahseredjian, em entrevista à Rádio Globo.

As recentes lesões e os cinco anos afastado do futebol brasileiro fazem Alexandre Pato ser tratado com ainda mais cuidado pelo Corinthians. O preparador físico considera que a base adquirida pelo atacante na pré-temporada será fundamental para definir seu destino. Se estiver bem preparado, as lesões não chegarão com tanta facilidade.

Leia também:  MT fatura ouro e prata na luta olímpica dos Jogos Escolares

– Ainda não tive acesso aos dados do Pato, mas em breve vou analisar os resultados. Ele estava desde 2007 no Milan, então precisa de um tempo de adaptação. Por isso, temos grande preocupação em não acelerar o processo, e sim que as coisas aconteçam de uma forma mais natural. No começo do ano, é necessário que o atleta tenha uma base para aguentar esse calendário brasileiro – analisou Fábio Mahseredjian.

O preparador físico trabalhou com Pato na seleção brasileira em duas oportunidades: em 2009, na Copa das Confederações, e 2011, na Copa América. De acordo com Mahseredjian, o atacante não apresentou problemas físicos em nenhuma das duas passagens, e por isso a esperança é que ele se recupere rapidamente e consiga uma boa sequência de jogos com a camisa do Timão.

Leia também:  FMF confirma participação na Copa do Brasil de Seleções Estaduais Sub-20 da CBF
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.