Após denúncia exposta, ontem, pelo Sindicato dos Servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Sinetran-MT), o governador Silval Barbosa (PMDB) tratou de agir rápido e decidiu exonerar o diretor de habilitação do Detran-MT, Humberto de Campos Silva. O ato está publicado no Diário Oficial do Estado, que está circulando hoje.

Humberto havia sido nomeado para a função, em ato publicado no Diário Oficial que circulou no dia 22 deste mês. No entanto, o sindicato protocolou, ontem, no Ministério Público Estadual (MPE), um ofício denunciando irregularidades na nomeação. O motivo seria o de que ele, além de ser proprietário e sócio em quatro autoescolas em Cuiabá e Várzea Grande, também já foi presidente Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Mato Grosso. Logo, ele não se encaixaria nos requisitos de impessoalidade, neutralidade e isenção que a Constituição Federal exige para quem assume cargos públicos.

Leia também:  Vereadores de Costa Rica participam de evento nacional

A presidente do Sinetran, Veneranda Acosta, informa que a denúncia foi feita na Procuradoria de Justiça Especializada de Defesa da Probidade, do Patrimônio e da Ordem Tributária e dos Crimes Contra a Administração Pública do (MPE), logo após a publicação da nomeação. O sindicato aponta que ele aparece como dono de duas autoescolas, em Cuiabá e Várzea Grande, cadastradas junto ao Detran. Além disso, o levantamento também o aponta como sócio em outras duas autoescolas localizadas na capital. A consulta, segundo a sindicalista, foi feita na Junta Comercial e constatado o registro ativo para as empresas em nome de Humberto de Campos Silva. A consulta foi feita depois da nomeação ter sido publicada.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.