O governo do Ceará pagou R$ 650 mil por um show da cantora Ivete Sangalo na inauguração de um hospital em Sobral, berço político do governador Cid Gomes (PSB) e de seu irmão Ciro Gomes.

O gasto é alvo do Ministério Público de Contas local, que questiona o valor da apresentação, realizada na sexta-feira passada.

A Promotoria listou seis shows de Ivete contratados por prefeituras em 2012, entre elas a do Rio de Janeiro, por valores entre R$ 400 mil e R$ 500 mil.

Afirmou ainda que o governo deveria ter apresentado três orçamentos distintos, mas só anexou dois –entre eles o de um show da própria Ivete no Réveillon de 2011, pelo qual a administração Cid pagou R$ 840 mil.

Para o procurador-geral do Ministério Público de Contas, Gleydson Alexandre, o show do fim de ano não pode servir de parâmetro porque nessa época “cachês são sempre aumentados”.

Leia também:  Enteada mata pescador a pauladas com ajuda do namorado após discussões

“A lei autoriza que entes públicos contratem sem licitação, mas o Estado não cumpriu a justificativa de preços.”

Em análise inicial, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) disse não haver irregularidade na contratação, mas o procurador recorreu. O TCE só deve voltar a analisar o caso em fevereiro.

“É preciso refletir sobre o montante do gasto para um Estado pobre, especialmente quando o Nordeste passa por um período de seca”, disse o deputado estadual da oposição Fernando Hugo (PSDB).

Em agosto de 2012, em outra contratação polêmica, a gestão Cid pagou R$ 3,1 milhões por um show do tenor espanhol Plácido Domingo na inauguração do novo centro de eventos do Estado.

O valor do show, para convidados, ultrapassou todas as despesas realizadas até então naquele ano para oito secretarias estaduais, entre elas Segurança Pública, Turismo e Copa-2014.

Na ocasião, o governo Cid justificou a despesa pela necessidade de divulgar o centro, local que, segundo a gestão, vai promover reflexos positivos em 50 setores da economia e criar “base sólida” para investimentos.

Leia também:  Jogador Edilson "capetinha" é preso por falta de pagamento de pensão

O hospital regional inaugurado com o show de Ivete é chamado pelo governo como o maior do interior do Nordeste. Ele custou R$ 227 milhões e deverá atender a 1,6 milhão de pessoas em 55 cidades da região de Sobral.

A cantora, que ontem preferiu não comentar o caso, afirmou à plateia em Sobral esperar que “essa seja a população mais saudável e que o hospital fique vazio”.

OUTRO LADO

O governador Cid Gomes afirmou ontem, por meio de sua assessoria, que ainda não foi notificado sobre o questionamento do Ministério Público de Contas.

Ainda ontem, durante evento público em Fortaleza, ele classificou o procurador-geral do órgão como um “garoto que deseja aparecer e fica criando caso”. O procurador disse que Cid foi “desrespeitoso” com a instituição.

Leia também:  Polícia apreende cerca de R$ 120 mil com grupo suspeito de fraudar vestibulares de medicina

Na sexta-feira, antes do show, Cid afirmou que continuará a promover esse tipo de evento “doa a quem doer”. “Ricos é que questionam essas coisas, mas o povo precisa de saúde e educação e também de diversão”, disse o governador na ocasião.

“Pergunte se a Ivete Sangalo cobra menos do que isso. Se ela cobrar, me avise que eu vou tentar contratá-la mais barato”, afirmou.

O líder do governo na Assembleia do Ceará, Sérgio Aguiar (PSB), disse que “estranhou” o comportamento do Ministério Público de Contas, pois o show foi divulgado há mais de 60 dias.

Segundo o deputado, o governo cearense costuma realizar vários shows em cidades do interior em janeiro, período de férias, mas neste ano optou por investir “em um grande show, que atendeu a população de toda a região de Sobral”.

“A festa foi à altura do hospital que foi inaugurado”, afirmou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.