Segundo judoca, Gill-Webb teve intenção de atirar garrafa em Bolt na final dos 100m (Foto: Getty Images)

Ashley Gill-Webb, o homem preso por jogar uma garrafa na direção do velocista Usain Bolt, na final dos 100m rasos das Olimpíadas de Londres, queria que o recordista mundial da prova e dos 200m não conquistasse o ouro olímpico. Segundo a judoca holandesa Edith Bosch, ela ouviu o rapaz de 34 anos gritar sem parar: “Bolt, eu quero que você perca”. A informação foi revelada durante uma audiência na Corte dos Magistrados de Stratford, na Inglaterra.

O depoimento da judoca ainda continha reações da atleta contra o britânico. A medalhista de bronze no evento confrontou o homem, perguntando se ele era maluco por ter jogado a garrafa na pista. Ela descreveu como desrespeitoso o comportamento dele e ficou chocada com a atitude.

Leia também:  Derrota diante do Dom Bosco gerou prejuízo financeiro ao União

Gill-Webb já negou que tenha jogado a garrafa, porém imagens de segurança mostram ele fazendo a ação. Para o promotor Neil King, foi aceita a ideia de que o atirador não estava “bem” no momento, mas que foi uma questão de sorte para que o caso não tenha tido consequências graves para os competidores.

– A garrafa caiu extremamente perto dos atletas. Os gritos já estavam perturbando quem estava ao redor dele, mas jogar a garrafa foi um passo ainda mais longe – disse o promotor, dizendo que o comportamento de Gill-Webb não foi nada usual.

A garrafa lançada não atrapalhou Bolt na prova. O jamaicano acabou vencendo pela segunda vez consecutiva os 100m em Jogos Olímpicos.

Leia também:  Atletas de Rondonópolis se destacam em competição nacional
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.