Indianos fazem protesto contra ações do Paquistão na Caxemira nesta quarta-feira 99) (Foto: Raj Patidar/Reuters)
Indianos fazem protesto contra ações do Paquistão na Caxemira nesta quarta-feira 99) (Foto: Raj Patidar/Reuters)

A Índia informou nesta quarta-feira (9) que o embaixador do Paquistão na Índia foi convocado para uma reunião em que foi discutida “em fortes termos” a situação que levou à morte de dois soldados durante uma troca de tiros na disputada fronteira da Caxemira.
O ministro das Relações Exteriores, Salman Khurshid, disse que a violação de um cessar-fogo de 10 anos na fronteira fortemente militarizada é uma questão de grande preocupação e afirmou que espera uma resposta apropriada do Paquistão.

O corpo de um dos soldados foi encontrado “terrivelmente mutilado” em uma região florestal no território himalaia, no lado controlado pela Índia, segundo autoridades militares indianas. O Paquistão negou a acusação.

Leia também:  Ministra se demite de cargo após crise no governo de Portugal causado por incêndios
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.