O novo coordenador do Procon rondonopolitano, Juca Lemos (PT)  parece ter assumido o cargo com vontade de atirar para todos os lados.

Esta semana Juca Lemos, declarou a imprensa que o Procon ficou paralisado nos últimos dez anos, a declaração não teria nada de mais, aliás tem tudo a ver com atual administração que tem tentado apagar a imagem de salvadora da pátria “vendida” durante a campanha, culpando os seus antecessores.

Bom o fato é que ao criticar aos antigos gestores do Procon, Juquinha, ataca dois fieis companheiros de Percival Muniz (PPS), o prefeito que lhe arrumou uma boquinha, a advogada Ana Inês (PPS) e o também advogado Eduardo Duarte (PPS), que neste início de gestão se mostrou o principal “homem” de Percival para avaliar as contratações do segundo escalão.

Leia também:  De mala pronta para 2018

Em tempo é bom lembrar que o Procon rondonopolitano arrecadou nos últimos quatro anos aproximadamente R$ 1 milhão, dinheiro que ajudou a comprar ambulâncias para a secretaria de saúde e construir a sede própria do órgão.

Como pau que dá Chico dá em Francisco, é bom o “Juquinha” abrir o olho, pois o fogo amigo pode lembrar da gestão do petista a frente do Sanear.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.