As eleições gerais de 2014 em Mato Grosso serão marcadas pela ampliação do sistema de votação biométrico, que possibilitará ao eleitor ainda mais segurança ao registrar o voto. A partir do mês de março o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso dará início à convocação do eleitorado de 13 municípios para a revisão biométrica visando o próximo pleito.

Com a aprovação pelo Tribunal Superior Eleitoral da relação dos municípios sugeridos pelo TRE de Mato Grosso, passarão pela revisão em 2013 os municípios de Serra Nova Dourada, Luciara, Araguaiana, Cocalinho, Indiavaí, Planalto da Serra, Campos de Júlio, Rosário Oeste, Nobres, Poconé, Pontes e Lacerda, Rondonópolis e Lucas do Rio Verde.

O total de eleitores desses municípios esperados para a revisão, cerca de 268.962, representa 17,05 % sobre o eleitorado apto do Estado, que em novembro de 2012 registrava 2.166.413 eleitores. Segundo o Secretário de Tecnologia da Informação do TRE, Ailton Lopes, serão utilizados na revisão 112 kits biométricos e o custo estimado por eleitor será de R$ 5,84.

Leia também:  Município de MT registra tremor de terra e deixa moradores preocupados

Para a escolha das cidades que passarão pela revisão biométrica, alguns critérios são considerados tais como, o número de eleitores em relação à população registrada pelo IBGE no município. O número aceitável para a Justiça Eleitoral gira em torno de 65% a 70% de eleitores comparados ao total da população.

Nos municípios escolhidos para a revisão deste ano o número de eleitores ultrapassou os 70% da população chegando a 107,47%, por exemplo, no município de Serra Nova Dourada. O município registra, de acordo com o Censo de 2010 população de 1.365 habitantes, todavia o  eleitorado é de 1.467. Em outros, como Lucas do Rio do Verde o índice é de 70,09% e Rondonópolis 70,90%. Para Ailton Lopes nem sempre esses números refletem algum tipo de fraude. Em alguns casos, são ex-moradores que preferem manter a cidade como domicílio eleitoral em virtude de vínculos familiares ou patrimoniais, ou outros fatores.

A cada etapa o TRE avança no objetivo de atingir 100% do eleitorado dos 141 municípios do Estado. Em 2011 os municípios Campo Verde, Santo Antonio do Leverger, Nossa Senhora do Livramento, Acorizal, Jangada, Ponte Branca, Vale do São Domingos e Chapada dos Guimarães concluíram o processo de revisão biométrica do eleitorado. No pleito municipal de 2012 os eleitores desses oito municípios foram pioneiros no Estado à votarem na urna eletrônica com leitor de identificação biométrica.

Leia também:  IBGE aponta aumento de casamentos em Mato Grosso

Cronograma

De acordo com o cronograma do TRE, a previsão é de que a partir de março deste ano oito municípios darão início aos trabalhos, são eles: Serra Nova Dourada, Luciara, Araguaiana, Cocalinho, Indiavaí, Planalto da Serra, Campos de Júlio e Rondonópolis. Exceto Rondonópolis, que concluirá os trabalhos em março de 2014, todos com previsão de término para abril de 2013.

Já os municípios de Poconé, Pontes e Lacerda e Lucas do Rio Verde a previsão é de que o eleitorado seja convocado a comparecer aos locais de cadastramento a partir de abril com término em julho. De junho a setembro de 2013 o eleitorado dos municípios de Rosário Oeste e Nobres passarão pelo cadastramento biométrico.

Leia também:  Aumentam em 30 % os casos de roubos e furtos de animais na área rural

De acordo com o Secretário de Tecnologia da Informação, Ailton Lopes, devido as obras de mobilidade urbana em preparação à copa do mundo Cuiabá e Várzea Grande deverão entrar em novo cronograma previsto para 2015. “A intenção do TRE é evitar que o eleitor enfrente ainda mais transtornos para se locomover até os locais de atendimento”, justifica Ailton.

O método biométrico aumenta ainda mais a segurança já existente na urna eletrônica, tornando inviável fraude no procedimento de votação. A partir da convocação do TRE o eleitor de cada município deverá comparecer aos locais de atendimento munidos de documento oficial com foto e comprovante de endereço (conta de água, luz, telefone fixo).

No local, os técnicos devidamente treinados e equipados com os kits biométricos farão a coleta das impressões digitais do eleitor, que também será fotografado e identificado. A revisão biométrica é obrigatória e o eleitor que não comparecer à convocação terá seu título cancelado, alerta o secretário.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.