Mato Grosso está na mira do Ministério de Minas e Energia para a exploração de gás de xisto. O procedimento para procurar pelo recurso natural no Estado deve acontecer ainda este ano e ficará sob a responsabilidade da Agência Nacional do Petróleo (ANP), vinculada ao ministério. A proposta foi aprovada pela presidente Dilma Rousseff e anunciada pelo ministro Edison Lobão, ontem.

Além de Mato Grosso, a exploração deve acontecer também na Bahia, Maranhão e Piauí. Apesar de anunciar a medida, o ministro tratou de dizer que o país não sofre qualquer possibilidade de desabastecimento de gás. Segundo ele, a lei ampara medidas para que o ministério procure novos meios de ampliar o fornecimento do recurso.

Leia também:  Vendas de veículos aumentam 49% em MT

De acordo com ele, a exploração deste tipo de gás está se intensificando no mundo inteiro, principalmente, nos Estados Unidos. Devido a isso, o Brasil também se sente na obrigação de investir neste tipo de política para aumentar a produção local. “O gás que não produzimos aqui, nós importamos, portanto, não há escassez”, disse.

O potencial brasileiro para este tipo de recurso natural ainda não está completamente mapeado. Xisto é o nome de um tipo de rocha e é fonte de combustível.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.