Jovens vestidas de quimono andam em meio à neve de Tóquio nesta segunda-feira (14) (Foto: Yoshikazu Tsuno/AFP)
Jovens vestidas de quimono andam em meio à neve de Tóquio nesta segunda-feira (14) (Foto: Yoshikazu Tsuno/AFP)

A neve que cobriu o leste do Japão neste fim de semana prolongado deixou um homem morto e outras 900 pessoas feridas, enquanto os moradores de Tóquio voltavam a tomar as ruas nesta terça-feira (15).

Um sistema de baixa pressão, apelidado de “ciclone bomba” pela imprensa local, lançou oito centímetros de neve em nove horas, a pior nevasca da região desde janeiro de 2006, informou a Agência Meteorológica do Japão.

A nevasca lançou 13 centímetros de neve na vizinha Yokohama, enquanto as áreas montanhosas ao redor de Tóquio contabilizaram até 30 centímetros.

Um homem de 71 anos da cidade de Shiojiri, em Nagano, morreu depois de cair em uma vala enquanto limpava a neve ao redor de sua casa, informou um porta-voz do corpo de bombeiros.

Leia também:  Santa Casa | Sem receber, atendimentos eletivos e referenciados serão suspensos no próximo dia 7

A rede de televisão NHK informou que pelo menos 891 pessoas ficaram feridas em Tóquio e em seus arredores, a maioria delas idosas que escorregaram nas ruas cobertas de neve ou motoristas envolvidos em acidentes.

Os principais serviços de trens retomaram suas operações em Tóquio, embora muitos trechos das estradas permaneçam bloqueados.

As companhias aéreas All Nippon Airways e Japan Airlines cancelaram um total de 37 voos domésticos, enquanto dezenas de outros voos sofreram atrasos.

Os voos internacionais não foram severamente afetados pela neve, informaram as companhia aéreas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.