Soldados franceses chegam à cidade de Sevare, no norte do Mali, nesta sexta-feira (25) (Foto: Thibault Camus/AP)
Soldados franceses chegam à cidade de Sevare, no norte do Mali, nesta sexta-feira (25) (Foto: Thibault Camus/AP)

O presidente americano, Barack Obama, manifestou nesta sexta-feira (25) o apoio dos Estados Unidos à intervenção militar da França no Mali e afirmou que vai trabalhar com seu colega francês François Hollande no combate ao extremismo no Norte da África.

Os dois presidentes abordaram outras “preocupações comuns em questões de segurança”, incluindo Argélia, Líbia e Síria, durante uma conversa por telefone, indicou a Casa Branca em um comunicado.

“O presidente expressou o seu apoio à liderança da França nos esforços da comunidade internacional para evitar que terroristas tenham um refúgio seguro no Mali”, acrescentou. Hollande agradeceu a Obama por seu “apoio significativo” a seus esforços.

A Força Aérea americana mobilizou dois aviões de carga C-17 para transportar as tropas e equipamentos franceses para o norte do Mali, onde enfrentam combatentes radicais islâmicos.

Leia também:  Prefeito de Mouscron é encontrado degolado dentro de cemitério

Os Estados Unidos também estão fornecendo informações de inteligência a Paris, com base em sua rede de satélites e drones de vigilância.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.