O presidente eleito da Câmara de Vereadores de Juara, Lorão Macarena (PSD), foi empossado prefeito interino, esta manhã, até que o Tribunal Regional Eleitoral defina nova eleição no município. Candidato mais votado, Oscar Bezerra (PMDB) obteve pouco mais de 9,9 mil votos, mas como teve a candidatura indeferida por enquadramento na Lei Ficha Limpa, ficou impedido de assumir. Ele tentou reverter a decisão do Tribunal Superior Eleitoral mas sem sucesso. O atual prefeito que buscava a reeleição, Alcir Paulino (PSD), conquistou 7,5 mil votos.

Porém, com resultado das eleições para o cargo de prefeito, em outubro, a situação política do município se enquadrou na Resolução do TSE 23.372, que trata das eleições suplementares, nas quais postulantes ao cargo que somaram mais de 50% dos votos, mas são considerados inelegíveis pela Justiça Eleitoral. “Deve a Junta Eleitoral proclamar eleito o candidato que obteve a maioria dos votos válidos, não computados os votos em branco e os votos nulos, quando não houver candidatos com registro indeferido, ou, se houver, quando os votos dados a esses candidatos não forem superiores a 50% da votação válida”.

Leia também:  Advogada rondonopolitana assume secretaria em Cuiabá

Com Lorão assumindo a prefeitura, Maurinho Som (PRB), que antes havia sido eleito vice-presidente da mesa diretora na câmara, assumiu a presidência. Zé Moleque (PSD) foi eleito primeiro secretário e Valdir Leandro Cavichioli (Leo Boy), do PR, segundo.

A outra chapa liderada por Chico do Indea (PSB), que concorria à presidência da mesa acabou sendo indeferida, por haver dois protocolos sem mudanças de nomes. No começo da eleição duas chapas haviam sido indeferidas por conter dois nomes em comum, sendo dado tempo para reformulação. O município tem ao todo, 9 veradores.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.