Primeira-ministra da Austrália, Julia Gillard, faz anúncio das eleições durante coletiva em Camberra (Foto: Reuters)
Primeira-ministra da Austrália, Julia Gillard, faz anúncio das eleições durante coletiva em Camberra (Foto: Reuters)

A primeira-ministra da Austrália, Julia Gillard, afirmou nesta quarta-feira (30) que a nação vai às urnas no dia 14 de setembro, anunciando a data com antecedência para dar “forma e ordem” ao ano.

Os australianos geralmente tomam conhecimento de que eleições serão realizadas apenas semanas antes, mas a líder trabalhista, que conduz um governo que mantém o poder com uma margem apertada, surpreendeu dando a notícia nove meses antes.

“Não vou iniciar a campanha eleitoral mais longa da nação, exatamente o contrário”, disse Gillard durante um discurso no National Press Club de Canberra.

“É preciso que fique claro para todos quais são os dias de governo, e quais são os dias de campanha”, afirmou.

Leia também:  "Dia Mundial do Brincar" evento enfatiza a importância de criança ser criança

Gillard, que tem grandes chances de ser derrotada pelo líder da oposição conservadora, Tony Abbott, disse que o anúncio antecipado da data vai dar a indivíduos, empresários e investidores a possibilidade de se planejar.

“Isto dá forma e ordem ao ano, e permite que seja não um ano de campanha fervorosa, mas de administração tranquila e razoável”, disse ela.

O Parlamento será dissolvido em 12 de agosto.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.