Mauro Vinícius da Silva, o Duda, chega mais experiente em 2013 (Foto: Agência Luz/BM&FBOVESPA.)
Mauro Vinícius da Silva, o Duda, chega mais experiente em 2013 (Foto: Agência Luz/BM&FBOVESPA.)

Mauro Vinícius da Silva, o Duda, se tornou campeão mundial indoor em Istambul no ano passado e colocou seu nome, definitivamente, entre os grandes do salto em distância. Para 2013, sua meta continua ambiciosa: o Mundial de Atletismo ao ar livre, que será disputado em julho, na Rússia. Por causa desse objetivo, o atleta abriu mão de participar da temporada em pista coberta, neste começo de ano. Apesar de reconhecer o abismo de diferença entre sua profissão e a do primo famoso, o cantor Thiaguinho, que sempre acaba sendo lembrado, Duda leva para seu dia a dia o lema passado pela música que se tornou febre no país (Ousadia e alegria).

– Engraçado que antes de o Thiago ter essa música, eu tive um empresário que falava em ousar sempre. Na verdade, sempre fui um cara meio ousado. A gente tem sempre de ousar e enfrentar nossos medos, se não nunca vamos ultrapassá-los. No esporte, para melhorarmos nossas marcas, chegar no limite, tem de ter muita ousadia mesmo – disse.

Leia também:  União estreia com derrota diante do Dom Bosco no Luthero

O campeão mundial, inclusive, revelou ser um grande fã do primo. Duda não se importa com o rótulo de ”parente do Thiaguinho” e garante que o cantor está sempre acompanhando suas competições.

– Eu adoro, acho maravilhoso ser relacionado com ele. Apesar de não ter muito a ver, são profissões diferentes. Eu sou um fã do Thiago, que é meu primo. Então, adoro qualquer comparação. Ele acompanha todas as minhas provas, nos falamos direto. A gente tem uma ligação muito forte – revelou.

De olho nos 8,30m

No compasso da ousadia e da alegria, o saltador planeja voltar a competir apenas no mês de maio, nos GPs de Atletismo do Brasil. Mas, enquanto isso, tem trabalhado duro seu condicionamento físico e sua força. Depois de um 2012 produtivo, com título mundial e uma final olímpica, ele planeja voos ainda mais altos.

Leia também:  Cuiabá, Sinop e Sorriso lideram ranking estadual de tênis de MT

– Eu quero melhorar muito. Mas não tenho como falar em medida ainda. Quero passar dos 8,28m, minha melhor marca, para 8,30m, ou até 8,40m. Não estava conseguindo marcar bem o salto. Pretendo melhorar mais a parte técnica, chegar melhor na tábua. Estou analisando meus vídeos. Quero encaixar tudo isso para poder voar esse ano – revelou, empolgado.

Mauro Vinícius tem apenas 26 anos, mas já carrega uma boa bagagem. Para ele, a experiência olímpica e o título mundial o deixaram ainda mais lapidado para a temporada.

– A minha segunda participação olímpica me deu boa bagagem porque pude competir de novo entre nos melhores. No Mundial Indoor, do ano passado, já competi contra 70% dos atletas que estavam nos Jogos Olímpicos. Agora já sei quem vou enfrentar.

Leia também:  Derrota diante do Dom Bosco gerou prejuízo financeiro ao União

De acordo com o planejamento feito pelo treinador de Duda, Tide Junqueira, a ideia é, assim que o atleta encerrar sua participação nos GPs Internacionais do Brasil, seguir para a Europa, onde participará de torneios importantes e preparatórios para o Mundial.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.