ABELO Fluminense venceu o Huachipato por 2 a 1 na noite de quarta-feira, pela Taça Libertadores, e horas depois embarcou de volta ao Rio de Janeiro em voo fretado. O desgaste é grande, e o tempo para recuperar as energias para a disputa da semifinal da Taça Guanabara contra o Vasco, no próximo sábado, é curto. Mas, mesmo assim, o técnico Abel Braga pensa em utilizar a força máxima e pode até repetir o time que entrou em campo no Chile. Tudo dependerá de uma conversa com o próprio elenco na sexta, quando haverá o único treino com bola antes da partida a ser disputado no Engenão.

Segundo Abel, os jogadores já foram desde já orientados a aproveitar a tarde livre desta quinta-feira, viabilizada justamente pela mudança de programação nos voos, para ficar em repouso absoluto. Ele lembrou que quem não se sentir em condições ficará fora sem maiores problemas.

Leia também:  Mixto, Dom Bosco e Cacerense viram adversários diretos do União na Copa Federação

– Vamos fazer o melhor possível neste pouco tempo de preparação. Vamos conversar para ver quem está bem ou não. Se todos estiverem em condições, vamos lançar a mesma equipe. Se não estiverem, vamos analisar. É o que podemos fazer. Paciência. Não vamos ganhar ou perder por causa deste desgaste. O jogador sabe que precisa descansar, e estas quase 16 horas que ganhamos vão nos ajudar – explicou.

Abel aproveitou a deixa para criticar a marcação do clássico contra o Vasco para sábado e não para domingo, quando Botafogo e Flamengo disputam a outra semifinal. Segundo o treinador faltou bom senso.

– Tem apenas uma equipe do Rio na Libertadores e ela jogou na quarta-feira fora do país. Isso já é motivo suficiente. O bom senso e a coerência deveriam prevalecer, mas nem sempre é assim por aqui. Fazer o quê? Vamos como podemos. É um clássico decisivo – lamentou.

Leia também:  Torneio de tênis começa nesta quarta em Cuiabá

As palavras do técnico Abel foram respaldadas pelo apoiador Wagner. Cotado para entrar como titular caso alguém não se sinta em condições, o apoiador também criticou a marcação da partida para sábado.

– O Fluminense dá importância ao Carioca e só por isso deveria jogar no domingo. Mas no Brasil acontecem coisas como essas, que são inacreditáveis. Quem quiser vai jogar, e nós vamos entrar para buscar a classificação – garantiu.

Após a vitória no Chile, o Fluminense chegou a seis pontos e lidera o Grupo 8 da Libertadores. O time embarca para o Rio já na madrugada desta quinta-feira e volta a entrar em campo no próximo sábado, pelas semifinais da Taça Guanabara, contra o Vasco, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão.

Leia também:  Antigo Luthero vira cult e ganha lembrança especial do torcedor
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.