Foto: Alex Silva
Foto: Alex Silva

LÂMINA
Há grandes chances de ela ter sido seu primeiro contato com a depilação. Esse método prático e barato tem muitas fãs, mas a opinião delas é quase unânime quanto aos dias pós-remoção dos pelos: são cheios de coceira.

Por que dá coceira?
Acontece por três motivos: irritação causada pelos microcortes na pele, uso de sabonete comum ou acúmulo de micro-organismos no aparelho. “As bactérias podem entrar pelas lesões superfi ciais que a lâmina causa, provocando problemas como a foliculite [inflamação no folículo do pelo].”, explica a dermatologista Graça Silveira, mestre pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Diminua o coça-coça
· Depile sempre no sentido do crescimento do pelo para não lesionar a pele
· Utilize espumas específicas para depilação
· Evite usar a mesma lâmina por mais de cinco depilações consecutivas
· Para garantir que fungos e bactérias fiquem longe do seu aparelho, guarde-o em um recipiente com álcool

2. CREME DEPILATÓRIO
Parece até mágica: você passa o creme, espera uns minutos e o pelo desaparece. “Trata-se de um produto químico que dissolve a haste do fio quase instantaneamente, dando a ele uma forma gelatinosa de fácil remoção”, conta a ginecologista Bárbara Murayama, de São Paulo.

Leia também:  Aprenda dicas rápidas para uma maquiagem perfeita

Por que cresce rápido?
O tempo de duração da depilação feito com creme depilatório é quase o mesmo da lâmina, pois ele não arranca o pelo pela raiz. Para aumentar os dias de pele lisinha, aposte nos cremes que prometem diminuir o número, tamanho e força dos pelos. Eles devem ser usados diariamente, com início no pós-depilatório.

Para não dar alergia
Faça a prova de toque antes do primeiro uso. Passe o produto em uma pequena área da virilha e veja como a pele reage após 24 horas. Algumas mulheres se queixam de problemas como ardor, vermelhidão e alergia após o uso.

3. CERA QUENTE E FRIA
É a solução mais procurada pelas leitoras, por ser um dos métodos com o melhor custo/benefício. É possível passar até duas semanas sem se preocupar com os pelos. Mas, para muitas, é como uma tortura chinesa…

Leia também:  Confira modelos de faixas coloridas para bebês | Moda e Beleza

Por que dói tanto?
O pelo é tirado pela raiz e vários são arrancados de uma vez. Algumas afirmam que a dor se intensifica no período pré-menstrual, mas isso varia muito. Para saber quando seu corpo estará mais propenso a passar pela experiência, encare um processo de tentativa e erro: depile-se antes e depois da menstruação, em dias quentes e frios, com os pelos mais ou menos crescidos… e anote a intensidade da dor.

E o constrangimento?
Fazer a depilação em casa e ficar em posições estranhas para arrancar os pelinhos mais difíceis não é tarefa das mais confortáveis. Para diminuir a saia justa, procure um salão que disponibilize calcinhas descartáveis.

4. MÁQUINA DEPILATÓRIA
Um bom investimento para quem faz o serviço em casa mas não gosta da sujeira provocada pela cera nem de ir para o chuveiro para se depilar. As máquinas de hoje trazem adaptações que tornaram o processo mais prático e menos doloroso, como massageador, luz e cooler.

É um pouco demorado
Além de doloroso, muitas consideram esse método lento, já que é possível remover apenas os pelos de uma área pequena por vez. Dependendo da velocidade com que se desliza o aparelho ou do ângulo a ser depilado, é preciso passá-lo mais de uma vez sobre o mesmo lugar. Para tornar o trabalho mais rápido, prefira aparelhos com cabeçotes largos e com a opção sem fio.

Leia também:  Conheça a tendência sereísmo 2017 | Moda e Beleza

5. FOTODEPILAÇÃO
A dermatologista Valéria Marcondes explica que o termo fotodepilação engloba os sistemas de laser ou luz pulsada intensa (IPL). “Em ambos os processos, a energia emitida destrói ou retarda a produção do folículo piloso. Estes continuam a produzir fios, embora mais fracos e finos. Por isso, a depilação não pode ser considerada definitiva, mas é um método que vale (muito) a pena.

Pena que é caro
O preço vai depender da clínica escolhida, do método (laser ou luz pulsada) e do número de sessões necessárias para o seu tipo de pelo. Hoje em dia, a fotodepilação pode ser feita, inclusive, em peles morenas e bronzeadas (que corriam o risco de ficar manchadas) e pessoas de fios claros.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.