Ao tomar posse hoje (25/02), em meio aos testes de lançamento de foguetes promovidos pelo governo da Coreia do Norte, a nova presidenta da Coreia do Sul, Park Geun-hye, prometeu linha dura no setor de segurança. Ela disse que o teste nuclear norte-coreano é uma “ameaça à sobrevivência” do povo da região.

Primeira mulher a comandar a Coreia do Sul, Park enfatizou que é preciso construir confiança para enfrentar esse desafio.

Durante a campanha, no ano passado, ela disse que está aberta ao diálogo com o governo da Coreia do Norte, mas apelou para que o país vizinho adote medidas concretas em busca do fim do impasse em torno do programa nuclear.

Leia também:  Cerca de 600 pessoas ainda estão soterrados em tragédia de Serra Leoa

A Coreia do Sul e a Coreia do Norte eram um só país até 1945. Na ocasião, as forças da antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) ocuparam o Norte e as dos Estados Unidos, o Sul da região.

A conservadora Park Geun-hye, de 60 anos, assume o cargo que nos últimos cinco anos foi ocupado por Lee Myung-bak, do mesmo partido, o Saenuri. Ela foi eleita em dezembro de 2012 ao derrotar o candidato liberal Moon Jae-in e contou com o apoio, principalmente, do eleitorado conservador e dos idosos.

Geun-hye é filha do ex-presidente Park Chung-hee (1963-1979), apontado como ditador por analistas políticos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.