Depois de participar hoje (22) da 3ª Cúpula dos Chefes de Estado e de Governo da América do Sul e África (ASA), na Guiné Equatorial, a presidenta Dilma Rousseff visita amanhã (23) a Nigéria. Em Abuja, Dilma tem reunião com o presidente nigeriano, Goodluck Jonathan. A ideia é incrementar as parcerias nas áreas agrícola, energética, comercial e de defesa. Brasil e Nigéria mantêm projetos de cooperação em agricultura, formação profissional e educação.

Durante a visita, Dilma e Jonathan assinarão o Memorando para o Estabelecimento de Mecanismo de Diálogo Estratégico cujo objetivo é definir um cronograma de atividades e reuniões entre integrantes do Brasil e da Nigéria a partir de encontros anuais.

Na África, a Nigéria é o país mais populoso com mais de 148 milhões habitantes. O principal desafio das autoridades nigerianas é o combate à pobreza.

Leia também:  Mulher passa mal no Planalto gritando “Michel Temer, eu te amo” e “eu não quero morrer sem te ver”

A Nigéria é o principal parceiro comercial do Brasil no continente. De 2002 a 2012, o intercâmbio bilateral apresentou crescimento de 500%, passando de US$ 1,5 bilhão para US$ 9 bilhões. A pauta comercial é formada, principalmente, por combustíveis, açúcares e cereais, apresentando potencial de crescimento e diversificação.

A economia da Nigéria se baseia na exploração de petróleo. Porém, a economia do país sofre com a falta de diversificação e a dependência do setor petrolífero. A agricultura é basicamente de subsistência e o país importa boa parte do que consome.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.