O ex-ministro da Justiça do governo José Sarney, Fernando Lyra, morreu ontem (14), às 16h50, no Instituto do Coração (InCor), em São Paulo, em decorrência de falência de múltiplos órgãos.

Ele estava internado no InCor desde o último dia 5, quando foi transferido do Hospital Português, do Recife. O ex-ministro apresentava insuficiência cardíaca congestiva grave, associada a uma infecção sistêmica e insuficiência renal aguda. O quadro se desenvolveu a partir de uma infecção urinária agravada pela doença no coração, que o acometia há cerca de 20 anos.

Lyra foi ministro da Justiça de março de 1985 a fevereiro de 1986. Foi deputado federal por sete mandatos seguidos, entre os anos de 1971 e 1999. O último cargo público foi o de presidente da Fundação Joaquim Nabuco, de 2003 a 2011. Antes de se internar, Fernando Lyra escrevia artigos para a revista Carta Capital.

Leia também:  Vereador Thiago Silva defende revisão da taxa de coleta do lixo e aplicação de tarifa social
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.