Esposa chora durante protesto
Cunhada de Toninho se emociona ao segurar cartaz pedindo justiça – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

O assassinato do comerciante Antônio Aparecido Garcia, ‘Toninho’, ocorrido na semana passada, no Monte Líbano (leia aqui) levou várias pessoas que já sofreram com a perda de entes queridos a realizar um manifesto na tarde desta quarta-feira (13), em frente ao Fórum de Rondonópolis pedindo mais rigor por parte da justiça em casos de assassinatos.

A cunhada de Toninho, Fátima Aparecida Dutra, afirmou que a família está sofrendo muito pela perda do comerciante e que a ideia da manifestação foi para pedir justiça no caso. “Isso não pode ficar sem punição, o bandido vem e tira a vida de um homem trabalhador e cheio de sonhos e depois fica livre por ai”, fala.

Leia também:  Motorista é mantido em cárcere privado durante roubo e carreta é recuperada
Dezenas de pessoas compareceram a manifestação
Familiares, amigos e moradores do Monte Líbano participaram da Manifestação – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Um comerciante da região onde ocorreu o crime, Jucelino Correa, está indignado com a situação. “Não podemos ficar esperando o bandido chegar, queremos que as autoridades, o poder público, tomem providências”, fala o comerciante.

A presidente do bairro Monte Líbano, Aparecida Almeida, foi uma das organizadoras da manifestação e ela afirmou que a violência no bairro está insustentável. “O Toninho ajudou tanto a lutar pela segurança do bairro e acabou sendo mais uma vítima. O cidadão trabalha com medo, os moradores às 19h tem que estar com os portões trancados devido à violência”, conta.

OUTROS CASOS

Vanderlan Lima, primo da pró-reitora da UFMT, Soraia Miranda de Lima, que foi assassinada em 2007 (leia aqui) aproveitou a manifestação para pedir mudança na lei brasileira. “Os assassinos da minha prima já estão soltos, que Justiça é essa que solta um assassino? Quantas ‘Soraias’, quantos ‘Toninhos’ vão ter que morrer para que a lei seja aplicada com mais rigor, para que a sociedade se levante e exija que os assassinos paguem de ‘verdade’ pelos crimes que cometeram”, diz.

Leia também:  Rapaz suspeito de furtar pizzaria é preso pela PM na Vila Operária

Já José Cardoso, pai do jovem Jorge Augusto morto há dois meses (leia aqui) também participou da manifestação para pedir resposta sobre o crime o qual seu filho foi vítima. “Não é vingança, é justiça que queremos. Até hoje não tive resposta de quem tirou a vida do meu filho”, conta.

PRISÃO

A Polícia de Rondonópolis prendeu na noite de terça-feira um dos suspeitos de participar do latrocínio do comerciante Toninho. Geovane Araújo dos Santos, conhecido como ‘Sassá’, 18 anos, foi preso em sua casa, na Vila Mineira.

Segundo a Polícia o jovem possui várias passagens pela polícia quando menor e é apontado pelas testemunhas como o autor dos disparos que atingiram o comerciante na última sexta-feira (8).

Leia também:  Motociclista morre após colidir com caminhão e ser arremessada na MT-130

LEIA TAMBÉM

Família acusa PM de matar jovem e pede justiça no caso

Tabory é condenado a 51 anos de prisão e responde em liberdade

Justiça determina a prisão de Tabory

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.