O PROCON Estadual informou, esta tarde, que, no mês passado, fez 1.600 procedimentos administrativos sobre reclamações e denúncias de consumidores. O setor de serviços essenciais ficou em primeiro com 556 casos. São 223 queixas sobre as cobranças de energia elétrica, 126 para telefonia celular, 112 reclamações para telefonia fixa e 98 no serviço de água.

“Devido ao aumento de reclamações envolvendo energia elétrica, a Cemat juntamente com a AGER aceitaram a solicitação do PROCON e do Conselho de Energia Elétrica do Estado – CONCEL em fazer um mutirão de análise dessas demandas, a fim de que se tenha uma resposta mais célere e justa para o consumidor”, explica a superintendente de Defesa do Consumidor, Gisela Simona Viana de Souza.

Leia também:  Seduc apresenta proposta para a realização dos jogos regionais estudantis

No mesmo mês do ano passado foram 207 procedimentos, ao todo, e a insatisfação do consumidor com o setor elétrico do Estado de Mato Grosso a cada ano aumenta.

Para o setor financeiro foram 373 reclamações, ficando em segundo lugar. Bancos comerciais foram alvos  de 152 clientes, 54 reclamara de problemas em cartão de crédito e 33 sobre banco de dados.

O setor de produtos ficou em terceiro lugar com 353 reclamações, sendo 57 para aparelhos de telefone, 24 reclamações para internet e 23 para geladeira-freezers.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.