Os feriados deste ano vão causar um prejuízo à indústria nacional da ordem de R$ 42,2 bilhões. É o que mostra estudo divulgado nesta segunda-feira (18) pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). O gerente de Estudos Econômicos da entidade, Guilherme Mercês, que apesar de elevado, o valor é quase 20% menor que o apurado no ano passado. “Isso dá ideia do tamanho do prejuízo que os feriados podem causar à atividade produtiva”.

O economista ressaltou que dos 12 feriados nacionais oficiais, oito ocorrerão em dias de semana. Serão dois a menos que em 2012. Em relação aos feriados estaduais, dos 39 previstos, 24 cairão em dias úteis.

Leia também:  Saques do FGTS inativo encerram na segunda-feira

Em termos absolutos, os principais estados industrializados deverão sofrer as maiores perdas, liderados por São Paulo, onde os números estimados alcançam R$ 14,8 bilhões. Seguem-se Rio de Janeiro, com R$ 5,2 bilhões, Minas Gerais ( R$ 4,2 bilhões), Rio Grande do Sul (R$ 3,02 bilhões).

Guilherme Mercês observou que, em termos relativos, “faz significativa diferença a quantidade de feriados estaduais, principalmente incidindo em dias de semana”. Nesse caso, as principais perdas são esperadas para os estados do Acre, Rio de Janeiro, de Alagoas e Rondônia que terão este ano dois feriados estaduais em dias úteis. O estudo da Firjan estima que o prejuízo para esses estados pode atingir 4% do Produto Interno Bruto (PIB) industrial.

Leia também:  MT fica em 2° lugar no ranking nacional de contratações com carteira assinada

A grande discussão econômica hoje, frisou o economista, gira em torno dos custos de produção. “E a questão dos feriados se encaixa nesse contexto”. Para diminuir as perdas que os feriados deverão provocar à indústria brasileira, a entidade sugere que os que caem em dias úteis possam ser deslocados para perto dos fins de semana, como a segunda-feira anterior ou a sexta-feira seguinte ao feriado. Segundo Mercês, isso evitaria perdas adicionais por causa dos pontos facultativos, os chamados “enforcamentos”.

Apenas seis estados (Minas Gerais, Santa Catarina, Pernambuco, Maranhão, Tocantins e Roraima) não terão feriado estadual em dia de semana. Nesses estados, os prejuízos causados pelos oito feriados nacionais em dias úteis poderão atingir 3,2% do PIB industrial.

Leia também:  Após condenação de Lula, dólar tem queda de 1,4% a R$ 3,21
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.