O Ministério da Justiça publicou na edição de hoje (18) do Diário Oficial da União portaria que formaliza o emprego da Força Nacional de Segurança Pública no estado de Santa Catarina. De acordo com o ministério, as tropas foram enviadas ao estado na última sexta-feira (15) a fim de apoiar os órgãos de segurança que trabalham para conter a série de atos violentos que começou no dia 30 de janeiro.

Na publicação, a pasta ressalta que o apoio é em “caráter episódico e planejado, em consonância com os órgãos de segurança do estado de Santa Catarina por 90 [noventa] dias, a contar de 18 de fevereiro de 2013”. A assessoria de imprensa do ministério garante, no entanto, que o prazo pode ser prorrogado e que as tropas permanecerão “enquanto o governo estadual julgar necessário”.

Leia também:  Primeira etapa do revalida é realizada com mais de 7 mil inscritos

O texto acrescenta que as ações desenvolvidas pela Força Nacional têm o objetivo de manter a ordem pública, prevenindo um “possível agravamento da situação nas áreas de conflito”. A supervisão da operação cabe aos órgãos de segurança pública catarinenses.

Com mais quatro ataques registrados desde a noite de ontem (17), subiu para 111 o número de ocorrências associadas à série de atos violentos no estado. Pela primeira vez, houve registros nos municípios de Rio Negrinho, norte catarinense, e Água Doce, meio-oeste do estado. Ao todo, foram registrados ataques em 36 cidades.

No sábado (16), em coletiva de imprensa em Florianópolis, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou que a série de ações violentas motivou os governos federal e estadual a transferir 40 detentos de várias unidades prisionais catarinenses para penitenciárias federais de segurança máxima em outros estados.

Leia também:  Bandidos invadem mineradora, rendem funcionários e roubam124 caixas de dinamite

Na ocasião, Cardozo explicou que não seriam dados detalhes para não colocar em risco as ações de transferência. Pelo mesmo motivo, o ministro evitou falar sobre outras ações além das que já foram anunciadas, como a atuação da Força Nacional no estado e o reforço da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.