O governador Silval Barbosa determinou, hoje, ação imediata para recuperação de rodovias estaduais em diferentes regiões de Mato Grosso. O objetivo é evitar prejuízos decorrentes da intensa chuva que cai sobre Mato Grosso desde o mês de janeiro. Paralelo a isso, o Estado também elabora um plano para restauração de aproximadamente dois mil quilômetros de rodovias pavimentadas.

Boa parte de Mato Grosso terminou o primeiro mês de 2013 com excesso de chuva, que resultou em transbordamento de rios e danos as rodovias não pavimentadas. A MT-220 entre Sinop e Tabaporã, por exemplo, teve hoje 1 km de filas com caminhões, carretas e carros em um atoleiro. Tratores emprestados por agricultores retiram os veículos dos pontos críticos.

Leia também:  BR-364 é interditada entre Rondonópolis e Cuiabá nesta terça

Na MT-170, na região Noroeste, entre Castanheira, Juruena e Aripuanã, a situação é ainda mais grave. Há carreteiros e caminhoneiros esperando passar há cerca de 10 dias.

Silval Barbosa definiu um plano emergencial em parceria com os municípios. Foram mobilizadas as 24 patrulhas existentes no Estado e mais de 700 maquinários cedidos em comodato aos municípios. Além disso, o governo doará óleo diesel às prefeituras. Porém, algumas saíram das rodovias. É o caso da que estava na MT-220 e, de acordo com um produtor integrante da associação de agricultores, foi levada para a prefeitura de Porto dos Gaúchos, no Nortão, e não na rodovia fazendo manutenção.

Os trabalhos nessas áreas iniciam à medida que a chuva diminuir, explica o secretário de Estado de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu), Cinésio Oliveira, lembrando que antes do período chuvoso o governo realizou uma ação como esta nas rodovias não asfaltadas, preparando-as para essa época.

Leia também:  Exportação de carne bovina aumenta e MT atinge novo recorde

Na reunião também foi debatido o plano de recuperação de rodovias estaduais pavimentadas. São cerca de dois mil quilômetros de estradas, em especial as mais antigas, que se deterioraram ao longo dos anos por não receberem manutenção. Segundo Cinésio, serão realizados trabalhos de tapa-buraco e recapeamento.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.