Em janeiro a procura por carros de aluguel aumentou 15%, se comparado com o ano passado. O crescimento é devido a chegada de profissionais que atuam nas obras da Copa do Mundo em Cuiabá e em Várzea Grande. O proprietário da uma franquia de aluguel em Cuiabá e Várzea Grande, Rissao Schimada, que também é responsável pelas agências de Tangará da Serra e Cáceres disse que empresários que vêm fechar negócios durante grandes eventos também são público alvo. Para este ano o setor espera um crescimento de 20%.

Segundo Schimada, as empresas são os maiores clientes hoje. Ele explica que em média, o aluguel de carros das empresas é de 3 a 4 dias, mas pode se estender por 1 mês. “Trabalhamos com duas modalidades, o aluguel de longo prazo, de até 30 dias, que tem mais saída, e as diárias”. Uma diária custa a partir de R$ 39,90. O carro mais procurado é o 1.0, básico completo, com ar condicionado e direção hidráulica.

Leia também:  Contribuintes têm até o dia 10 para aderir ao Refis

O gerente de uma locadora de Várzea Grande, José Hitaney, calcula um aumento de 30 a 40% este ano na procura por locação. “Para esta semana de Carnaval não temos carros, a demanda foi grande”. Ele comenta que além das empresas, os turistas são um nicho muito grande do mercado. Enquanto as empresas alugam o carro para trabalhos diários, os viajantes passeiam pelas cidades turísticas do Estado como Nobres e Chapada dos Guimarães. “As perspectivas são excelentes. Projetamos crescimento de 30% a 40% para este ano”.

As facilidades oferecidas aos clientes para o aluguel de carros têm atraído cada vez mais interessados. É o caso do contador Claudemir Pereira dos Santos. Ele aluga carros há cerca de 7 anos, sempre que precisa. “Quando vendo um automóvel geralmente negocio com uma locadora para ficar com um carro, conforme a necessidade”. Além da comodidade, ele revela que as condições de preços e garantias são motivos para alugar um veículo. “Conheço muitas pessoas que vêm a Cuiabá a trabalho e mesmo para passear e preferem locar um carro, a utilizar o táxi”.

Leia também:  Confira as vagas de emprego desta segunda (02/10/17) em Rondonópolis

O setor de locação de veículos já está entre um dos que mais cresce no país. Segundo dados da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla), o setor faturou R$ 5,67 bilhões em 2011, o que correspondeu a um crescimento de 11% em relação a 2010. Aproximadamente 18 milhões de pessoas alugaram veículos no Brasil em 2011. Ainda conforme o Censo da entidade, a frota brasileira cresceu 7,51% naquele ano, alcançando 445,470 milhões de veículos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.