O manifesto público pedindo melhores condições na BR-163 vem ganhando novas adesões a cada dia. O protesto acontecerá no dia 7 do próximo mês e não mais do dia 12. Até o momento, estão previstos quatro pontos de bloqueios na rodovia federal nos municípios de Nova Mutum, Sorriso, Sinop e Lucas do Rio Verde. Encabeçada por associações comerciais de 15 municípios da região, a mobilização já conta com o apoio da Assembleia Legislativa, prefeituras e câmaras do Médio Norte e Norte.

Ontem, representantes do setor do transporte de cargas que atuam em Mato Grosso declararam apoio ao manifesto e entregaram aos deputados estaduais uma solicitação de cobrança ao governo federal para que a BR-163 seja realmente duplicada. O setor alega que, além da carga que constantemente é prejudicada devido aos buracos na pista, o problema mais grave são os constantes acidentes que ocorrem na região.

Leia também:  Dobram os casos de febre Chikungunya no 1º semestre em MT

Dados informados pela assessoria do primeiro secretário da Assembleia Legislativa, deputado estadual Mauro Savi (PR), apontam que, no ano passado, 1.254 pessoas morreram em acidente na rodovia federal. A maioria foi provocada pela má qualidade do asfalto. Segundo Savi, problemas relacionados aos buracos podem sim ser resolvidos antes mesmo do período chuvoso. “Infelizmente não tivemos o compromisso do governo federal para resolver essa questão no ano passado. Quem sabe agora, com essa mobilização, que recebe o nosso apoio integral, possamos chamar a atenção das autoridades competentes para que esse problema seja solucionado”.

O bloqueio nestes quatro pontos da rodovia federal devem durar em torno de uma hora. A presidente da Associação Comercial e Empresarial de Sorriso, Neiva Dalla Valle, admite o caos que será formado no dia da mobilização, mas afirma que o intuito do ato é tão somente chamar a atenção do governo federal. “Não queremos prejudicar ninguém. Cobramos apenas uma solução. O que ainda precisa acontecer na nossa região para o governo federal tomar uma providência? Só no ano passado foram mais de mil mortes nesse trecho. Nós não aceitamos mais tapa buracos, queremos o auxílio para que não ocorram mais acidentes”, elucidou.

Leia também:  Corregedoria da PM diz que 'Núcleo de Inteligência' foi criado para fazer interceptações ilegais

Durante a reunião, o superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), Luiz Antonio Garcia, disse já firmou contrato com duas empresas que farão o recapeamento de Sinop até o Posto Gil, investimento estimado em um pouco mais de R$ 90 milhões. O recurso, segundo Garcia, é oriundo do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) e já foi empenhado. Ele garantiu ainda que as empresas já estão instalando usinas na região e levando equipamentos para a cidade para iniciar o processo de recuperação desse trecho da BR-163.

“Estamos trabalhando também, nas obras da duplicação de Posto Gil até Rosário Oeste, obra que deve ser entregue até o final de 2013. Os editais de licitação para a contratação da duplicação de Rosário Oeste até Rondonópolis já foram publicados. Na próxima segunda-feira, ocorre a segunda sessão pública para a divulgação das empresas vencedoras de quatro lotes de duplicação da rodovia BR-163”, disse Garcia ao destacar que a partir da próxima semana o Dnit vai realizar a operação tapa buracos na região.

Leia também:  Trabalhador morre após receber descarga elétrica durante serviço
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.