O governo do Estado retirou R$ 660,8 milhões do orçamento para arrumar e melhorar as rodovias para aplicar nas obras da copa em Cuiabá e Várzea Grande. O remanejamento é de 2009 até agora. Os recursos entraram nos cofres estaduais com a cobrança do Fethab (Fundo Estadual de Transportes e Habitação).

O portal UOL publicou reportagem hoje apontando que, neste ano, “dos R$ 640 milhões que o fundo deverá arrecadar, R$ 131 milhões irão para a Secopa, que está construindo, entre outras empreitadas, a Arena Pantanal, estádio para 43,6 mil pessoas, orçado em mais de R$ 500 milhões e que, após a Copa, quando será utilizado em quatro partidas, ficará à disposição do futebol mato-grossense. No ano passado, a final do Campeonato Mato-Grossense, entre Cuiabá e Luverdense, atraiu um público de 1.621 pessoas”.

Leia também:  Estado repassa mais de R$ 200 milhões aos municípios

Mato Grosso tem 27 mil quilômetros de estradas estaduais. Desses, apenas 20%, ou 5,4 mil quilômetros, são asfaltados. Em 2012, somente 150 quilômetros de rodovias foram asfaltados pelo governo estadual. O UOL aponta que quando passou a ser cobrado o dinheiro do fundo era melhorar as estradas do Estado para que seus produtos agrícolas – a maior riqueza de Mato Grosso – pudessem ser transportados com maior eficiência, reduzindo seu preço.

O portal UOL também noticia que, “em setembro do ano passado, o grupo intersetorial Movimento Pró-Logística apresentou aos produtores rurais e entidades ligadas ao setor um projeto chamado “Corredores Estaduais do Agronegócio”. A análise apontou 120 trechos de rodovias estaduais que seriam fundamentais para o escoamento da produção de Mato Grosso. O projeto considerou as cadeias de produção da soja, milho, pecuária bovina, madeira e insumos agrícolas. Só nesses trechos são mais de 10.000 quilômetros que precisariam de investimentos em pavimentação e recuperação. Aparentemente, porém, esta não é a prioridade do governo de Mato Grosso”.

Leia também:  Pontes e Lacerda | Construção Civil é o setor que mais gera empregos em junho
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.