nininho e presidente da ammO deputado estadual, Ondanir Bortolini –Nininho (PR/MT) prestigiouna segunda-feira (18) a cerimônia que deu posse ao novo presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Valdecir Luiz Colle, o Chiquinho do Posto. Para Nininho o novo presidente assume em um momento delicado com o quadro de endividamento dos municípios mato-grossenses, agravado ano a ano, devido à falta de uma reforma tributária no âmbito federal e estadual.

“80% dos municípios de nosso Estado já não fecham suas contas. A AMM completou 30 anos de criação no mês passado e terá a árdua tarefa de defender os prefeitos das 141 cidades do Estado. Acreditamos que Chiquinho será um bom porta voz dos chefes dos executivos municipais e, com certeza, encontrará na Assembleia Legislativa parceiros em defesa de uma distribuição mais justa de receita oriunda da arrecadação de impostos”, defende Nininho.

Leia também:  "Derramo meu sangue por um companheiro" diz deputado após fazer tatuagem com nome de Temer

A maior fatia da receita fica concentrada na União, explica Nininho, por isso, será importante ter um presidente da AMM articulado como Chiquinho para conseguir a liberação de recursos junto ao Governo Federal.

“Ele é prefeito reeleito de Juscimeira e assumiu aquele município com uma situação complicada. Chiquinho conseguiu aprovar projetos em Brasília e liberar recursos para sua cidade e, isso terá grande valor agora que representa vários municípios por meio da entidade”, argumenta o deputado.

A liberação de recursos para o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) já anunciada pela presidenta Dilma Rousseff, torna mais oportuno o papel de um presidente da AMM com desenvoltura no quesito aprovação de projetos na capital brasileira. Durante a posse Chiquinho já anunciou investimento em melhorar ainda mais a equipe técnica que atenderá os prefeitos, auxiliando a elaboração de projetos.

Leia também:  Projeto do novo IPTU é protocolado e prefeito pede apoio aos vereadores

Nininho que já foi prefeito de Itiquira (Região Sul de Mato Grosso) por três mandatos e é membro da Frente Parlamentar Municipalista da AL diz que os municípios assumem cada vez mais os serviços públicos de outras esferas que se mostram ineficientes, onerando mais as prefeituras. “A AMM aliada ‘a Confederação Estadual dos Municípios tem força para cobrar uma reforma tributária”.

“Na Assembleia estaremos prontos para respaldar a AMM e defender os prefeitos para que conquistemos para nosso Estado uma distribuição mais justa dos recursos federais e estaduais. Queremos ainda maior comprometimento de cada esfera para com suas obrigações legais”, finaliza o parlamentar.

 

 

Leia também:  Câmara começa analisar projeto que pode dar fim à repasses para Exposul

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.